Articles

Ensino de Português em Macau é “tradicional e silenciador”, diz académico

In Defesa da Língua Portuguesa, Lusofonia e Diversidade, O Mundo de Língua Portuguesa on 10 de Dezembro de 2014 by ronsoar Tagged: , , , , , ,

Do jornal Ponto Final (Macau, China)
8 de dezembro de 2014

.
Roberval Teixeira e Silva, professor de português na Universidade de Macau, investigou o comportamento dos alunos chineses na sala de aula.

O Ensino do Português em Macau recebeu ontem nota negativa do académico brasileiro Roberval Teixeira e Silva, docente da Universidade de Macau, que criticou a metodologia vigente por ser “extremamente tradicional e silenciadora”.

“O sistema de ensino, em termos de conteúdo, é muito pobre e é muito tradicional, o que impede que os alunos desenvolvam uma série de habilidades e competências como a de analisar e criticar”, disse, à margem do IV Congresso da Associação Internacional de Linguística do Português (AILP), que este ano se reúne em Macau.

O professor, que antes de vir para o território trabalhou no Brasil sobre as questões do ensino do Português como Língua Estrangeira, destacou um “problema de metodologia e de postura em relação a novas possibilidades”.

Entre 2006 e 2011, Roberval Teixeira e Silva observou e registou aulas de português em praticamente todas as escolas da cidade [de Macau] e entrevistou professores, alunos e funcionários, identificando esta “resistência muito forte à mudança”.

“As pessoas estão muito presas a modelos tradicionais de ensino que se focam na gramática, no vocabulário e na tradução. Não saindo dessa tríade – claramente criticada e ineficaz –, o trabalho não vai funcionar. Não adianta se o aluno está exposto à Língua Portuguesa por uma hora ou por cinco horas por semana. A postura é extremamente tradicional e silenciadora”, criticou.

Esta abordagem das escolas encontra eco em uma predisposição dos alunos chineses para o silêncio, um factor que frequentemente causa estranheza entre os professores estrangeiros habituados a audiências participativas.

O “enorme silêncio” das turmas que encontrou na universidade acabou por motivar o docente a iniciar uma investigação sobre o tema em 2007. Além de tentar perceber junto dos seus próprios alunos o que os inibia, o académico passou um ano a acompanhar as aulas de português de crianças do 1º ano, com uma professora cuja língua materna era o cantonês.

Roberval Teixeira e Silva concluiu que o “silêncio chinês” é algo cultivado desde a infância, “projetado pelos professores, pelos pais, pelos colegas”, já que “toda a gente assume que, para se ser bom aluno, é preciso ser assim”.

“Fui percebendo que, se o aluno não for solicitado diretamente para falar [e se o fizer], é interpretado como sendo uma pessoa que quer aparecer, que não respeita os colegas e até o professor”, explicou.

Esta é uma diferença substancial em relação ao ensino ocidental, onde se espera e valoriza uma postura oposta. “Na minha cultura de sala de aula, o silêncio mostra desconexão e desinteresse, porque estamos acostumamos a construir alunos que precisam de superar o professor, colocar as suas perspectivas”, lembrou.

No entanto, “o aluno chinês tem a ideia de que precisa de imitar o mestre. É uma forma de respeito e de atingir um patamar adequado e ideal para os seus objetivos”, esclareceu.

Segundo o professor, a situação pode ser contornada através de estratégias na sala de aula, de modo a atribuir “papéis específicos” a cada aluno em um contexto de debate.

O académico considerou, no entanto, que não é preciso uma preparação especial para ensinar alunos chineses. “Se um professor estiver preparado para a diferença, não precisa de se preparar para o silêncio”, concluiu.  :::

.
Ensino do português em Macau é “extremamente tradicional e silenciador”.
Extraído do jornal Ponto Final (Macau, China)
Publicado em: 08 dez. 2014.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: