Articles

IV Congresso da AILP em Macau: o Português na Ásia e seu caráter de “Língua-legião”

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional, O Mundo de Língua Portuguesa on 9 de Dezembro de 2014 by ronsoar Tagged: , , , , , , ,

Da AILP – Associação Internacional de Linguística do Português e do IILP – Instituto Internacional da Língua Portuguesa

.
Entre os dias 3 e 5 de dezembro de 2014, realizou-se em Macau, no sul da China, o IV Congresso da Associação Internacional de Linguística do Português (AILP). O evento foi realizado no Departamento de Português da Universidade de Macau, no novo câmpus da instituição, situado na Ilha da Montanha (ou Hengqin, em seu nome chinês).

Um dos grandes objetivos do Congresso da AILP é investigar a presença da Língua Portuguesa na Ásia nos chamados “ambientes de superdiversidade”, com o fim do contexto colonial e o surgimento do conceito de Lusofonia.

O evento reuniu cerca de 150 linguistas, professores de português, pesquisadores e diretores de institutos de Língua Portuguesa dos mais variados países da Ásia, que abordaram sobre o ensino e a promoção da Língua no continente.

–– O Português como uma “Língua-legião” ––
O congresso também destacou o português como uma Língua pluricêntrica. O comunicado oficial da AILP na Internet sublinhou que “a onda mais recente de investigações socioculturais em e sobre a língua portuguesa, desenvolvidas na Ásia especialmente na Universidade de Macau, tem evidenciado novas marcas e tonalidades que evidenciam o português como uma Língua transnacional”.

“É insustentável falar em línguas puras, homogéneas, associáveis a um povo específico e faladas, com exclusividade, em um território circunscrito”, prossegue o comunicado, explicando o que é a “superdiversidade da Língua Portuguesa”.

“Assim, o que sobretudo precisa ser sublinhado é a ideia de uma Língua-legião: porque são muitas as Línguas Portuguesas. E como vêm sendo faladas por sujeitos com heranças linguísticas e culturais imprevisíveis, na Ásia e em outros espaços, vão sendo alimentadas, (re)criadas, e, assim, vão se manifestando saudáveis, mestiças, carregadas com as contradições dos seus falantes”, conclui o texto da AILP.

–– “Como está a Língua Portuguesa na Ásia?” ––
“Este congresso foi pensado para refletir a Língua Portuguesa na Ásia, porque sabe-se muito pouco sobre a região. À exceção de Macau, que é uma referência para toda a Ásia, sabemos muito pouco sobre o que acontece na Indonésia ou Malásia”, declarou no comunicado de abertura do evento o presidente da AILP e professor da Universidade de Macau, Roberval Teixeira e Silva.

“Como a perspectiva dos Países de Língua Portuguesa é cada vez mais promissora em termos mundiais, a Língua vai aparecendo e brotando em mais espaços”, explicou o docente, ao realçar a importância de se saber o “é que está acontecer com a Língua Portuguesa? Como é que funciona e que tipo de imagem existe sobre ela?”

–– Documentos em defesa do Português na Ásia ––
O congresso lançou um movimento inicial para gerar um documento direcionado às instituições de ensino e de pesquisa, públicas e privadas, em apoio às investigações sobre a Língua Portuguesa em seus mais variados usos na Ásia.

“Queríamos trazer pesquisadores de cada país para fazer um documento, que fosse útil para embaixadas, consulados, governos, instituições de fomento, no sentido de apoiar mais iniciativas ligadas à Língua Portuguesa, não apenas em termos de pesquisa, mas também em atividades culturais”, destacou Roberval Teixeira e Silva.

Entre as metas da AILP nesse sentido, pretende-se promover um encontro de líderes asiáticos envolvidos com a Língua Portuguesa, para a elaboração de um documento oficial em português nos diferentes países do continente. Será ainda lançado um livro a reunir as palestras dos especialistas asiáticos presentes ao congresso, cujo título provisório é o tema do evento: A Língua Portuguesa na Ásia sob a Perspectiva da Superdiversidade: Ensino, Pesquisa e Difusão.

–– Sobre a AILP ––
A Associação Internacional de Linguística do Português (AILP), sem fins lucrativos e de caráter científico e de promoção cultural, foi criada em 2001 pelos esforços conjuntos da Associação Brasileira de Linguística e da Associação Portuguesa de Linguística.

Seus congressos anteriores foram realizados na Universidade de Lisboa, em 2003, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 2007, e na Universidade Federal Fluminense, em Niterói, Brasil, em 2010.

O IV Congresso da AILP, na Universidade de Macau, contou também com os apoios do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), da Fundação Oriente (de Macau, China) e da Sociedade Internacional de Português Língua Estrangeira (SIPLE).  :::

.
–– Extraído da AILP – Associação Internacional de Linguística do Português e do IILP – Instituto Internacional da Língua Portuguesa ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: