Articles

Maioria da população dos países lusófonos tem cerca de um terço de jovens

In Lusofonia e Diversidade, O Mundo de Língua Portuguesa on 29 de Novembro de 2014 by ronsoar Tagged: , , , ,

Da Agência Lusa
18 de novembro de 2014

.
Cerca de um terço da população da maioria dos países de Língua oficial portuguesa tem entre 10 e 24 anos e pode “transformar o futuro” do seu Estado, segundo o relatório do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP) divulgado em 18 de novembro.

“O Poder de 1,8 Mil Milhões de Adolescentes e Jovens e a Transformação do Futuro”: este é o título do estudo sobre o estado da população mundial em 2014, que defende que o atual número de jovens no mundo – um recorde – pode impulsionar o desenvolvimento socioeconómico, com o adequado investimento na sua educação, na saúde e na proteção de direitos.

Dos nove lusófonos, apenas em Portugal e no Brasil os jovens não representam atualmente cerca de um terço da população: são 16% no país europeu e 25% no país sul-americano, embora neste caso ascendam ainda assim a 50,9 milhões.

Entre os restantes membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Timor-Leste apresenta o maior número de jovens, com 38% da população entre os 10 e os 24 anos, seguido de Angola e de Moçambique, ambos com 33% (7,2 milhões e 8,7 milhões respectivamente).

Cabo Verde e Guiné-Bissau têm 32% de jovens entre os 10 e os 24 anos, São Tomé e Príncipe tem 31% e a Guiné-Equatorial 30%.

O diretor-executivo do FNUAP, o nigeriano Babatunde Osotimehin, salientou, em um comunicado de divulgação do estudo, a oportunidade que a existência de um grande número de jovens representa para os países. Mas advertiu, no entanto, que “eles só podem transformar o futuro se tiverem competências técnicas, saúde, poderem decidir e fazer escolhas”.

O “dividendo demográfico” – que ocorre quando a população em idade ativa é maior do que a dependente e mais jovem – “tem o potencial para retirar centenas de milhões de pessoas da pobreza e elevar os padrões de vida, lançando as economias”, afirma o relatório do FNUAP.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: