Articles

Angola: Acordo Ortográfico deve respeitar realidade cultural dos países lusófonos

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional, Lusofonia e Diversidade on 28 de Novembro de 2014 by ronsoar Tagged: , , , , ,

Da Agência AngolaPress
26 de novembro de 2014

.
A coordenadora da Comissão Nacional angolana do Instituto Internacional de Língua Portuguesa, Ana Paula Henriques, considerou em Luanda que a implementação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 deve respeitar aspectos ligados à realidade cultural e linguística dos países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Ana Paula Henriques, que falava na habitual Maka à Quarta-feira, promovida pela União dos Escritores Angolanos (UEA), afirmou ainda que o Acordo Ortográfico – elaborado em Lisboa em 16 de dezembro de 1990 e que foi ratificado pela maioria dos países da Comunidade – “não inclui o vocabulário de todos os vários países membros, e esta situação dificulta a implementação que desejam ver a seu termo linguístico”.

Segundo ela, o Acordo de 1990 “utiliza terminologia e escritas apenas de Portugal e do Brasil” – e esta é uma “situação que preocupa, sobretudo Angola, por não ver os seus termos nesta retificação, sendo que o mesmo [Acordo] tem o propósito de servir todos os países de Língua Portuguesa”.

A coordenadora, que orientou a palestra sobre o Acordo Ortográfico, considerou que as novas regras devem entrar em vigor em Angola à medida que o país “ver todos os intentos realizados, sobretudo, a uniformidade em todos os países da Comunidade”.

Disse que “a edição de manuais, revistas e programas informáticos vem criar uma certa dificuldade para aqueles que ainda não retificaram o Acordo”. Contudo, fez saber que as Comissões Nacionais do IILP “trabalham para que haja um meio termo para esta questão”.

Ana Paula Henriques acrescentou que “para a entrada em vigor deste Acordo no país, é necessário uma formação dos profissionais de educação, a troca do material educativo e de trabalho e a divulgação desta retificação e as suas vantagens”.

O evento Maka à Quarta-Feira, realizado na sede da UEA, contou com a participação de académicos, escritores, estudiosos da Língua Portuguesa, estudantes e jornalistas.  :::

.
–– Extraído da Agência AngolaPress ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: