Articles

Lançada primeira tradução direta de ‘Os Lusíadas’ em russo

In O Mundo de Língua Portuguesa on 19 de Outubro de 2014 by ronsoar Tagged: , , , ,

Da RTP e do jornal digital Observador (Portugal)
17 de outubro de 2014

.
Três coisas em comum ligam o maior poeta da Língua Portuguesa a um tradutor russo de meados do século XX, os nomes de Luís de Camões e de Mikhail Travtchetov. Ambos tiveram morte trágica. O trabalho poético de ambos quase perdeu-se para sempre. E esse trabalho trata-se da maior obra da Língua Portuguesa: Os Lusíadas.

Foram 70 anos de espera. A primeira tradução poética direta de Os Lusíadas do português para o russo foi feita em 1940, mas somente agora, em outubro de 2014, foi publicada. O público russo costumava ler Camões a partir de traduções do francês desde o século XVIII até por volta da década de 1980.

Na década de 1930, Mikhail Travtchetov, um poeta e tradutor de Leninegrado (atual São Petersburgo) dedicou-se à tradução em versos para o russo do grande obra-prima da Língua Portuguesa.

Os trabalhos de tradução de Os Lusíadas por Travtchetov levaram dez anos a ser feita e, em 1940, estava pronta para ser publicada. Porém, ocorreu o cerco da Alemanha nazista a Leninegrado durante a Segunda Guerra Mundial. Mikhail Travtchetov morreu em dezembro de 1941.

Após o fim da guerra, a irmã de Travtchetov, Sofia Dubrovskaia, com quem ficou a guarda da obra de tradução, tentou, por duas décadas, mas sem sucesso, a publicação do texto traduzido do grande poema – que fora heroicamente salvo por Camões após sofrer naufrágio no Delta do Mecong. Porém, assim como Travtchetov, Camões faleceu em 1580, pobre e esquecido pelo povo que ele exaltou.

–– Tradução só foi descoberta em 2011 ––
Em 2011, a Editora da Biblioteca de Línguas Estrangeiras de Moscovo, descobriu o manuscrito da tradução. Por iniciativa do diplomata português Rui Baceira, os bibliógrafos pesquisaram os manuscritos pelos arquivos de Moscovo até encontrarem os originais da tradução.

As pesquisas foram resultado de colaboração intensa entre o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, a Embaixada da República Portuguesa em Moscovo e o Centro de Língua e Cultura Portuguesa de Moscovo.

“Inicialmente, vimos uma tradução com omissões, onde faltavam cantos inteiros. Senti que o autor estava a seguir, encantado, a linha central da narração”, disse Yuri Fridshtein, um dos bibliógrafos que participaram da investigação.

“Vai muito além do domínio cultural. Um russo que conhece a obra que representa a essência do que é ser português nunca mais vai olhar para Portugal com os mesmos olhos”, disse o presidente do Centro de Língua e Cultura Portuguesa de Moscovo, Stanislav Micos.

Em 16 de outubro de 2014, a cerimónia de lançamento da tradução pioneira de Travtchetov teve lugar na sala da Biblioteca de Línguas Estrangeiras de Moscovo, lotada de estudantes jovens.

A tradução de Mikhail Travtchetov foi a pioneira, mas não é a única tradução integral direta do português para o russo de Os Lusíadas. A primeira edição direta de Os Lusíadas – com a tradução feita por Olga Ovtcherenko – foi publicada na década de 1980, ainda durante os anos da União Soviética.  :::

.
Clique aqui para ver a reportagem da rede de televisão RTP sobre a publicação em Moscovo de Os Lusíadas traduzida para o russo por Mikhail Travtchetov.

.
–– Extraído da RTP e do jornal digital Observador (Portugal) ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: