Articles

Marisa Mendonça toma posse como nova diretora-executiva do IILP

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional, O Mundo de Língua Portuguesa on 4 de Outubro de 2014 by ronsoar Tagged: , , , , , ,

Da Agência Lusa e do IILP – Instituto Internacional da Língua Portuguesa
3 de outubro de 2014

.
A linguista moçambicana, professora doutora Marisa Guião de Mendonça, foi empossada na manhã de 3 de outubro de 2014 como a nova diretora-executiva do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) durante a 95ª. Reunião Extraordinária do Comité de Concertação Permanente, na sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) – o Palácio Conde de Penafiel, em Lisboa.

Marisa Mendonça foi eleita durante a IX Reunião Ordinária do Conselho Científico do IILP, ocorrida na sede do instituto, a cidade da Praia, Cabo Verde, em 12 e 13 de maio de 2014, para ser diretora-executiva do IILP. Na mesma ocasião, o professor doutor Raul Calane da Silva, também de Moçambique, foi eleito para a presidência do Conselho Científico do IILP.

A eleição da linguista Marisa Mendonça foi saudada pelos líderes dos países lusófonos presentes na X Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, realizada a 23 de julho de 2014, em Díli, Timor Leste.

Sobre as prioridades do seu mandato, a nova diretora-executiva do IILP garantiu que haverá a continuidade dos projetos do seu antecessor, o brasileiro Gilvan Müller de Oliveira, como o Vocabulário Ortográfico Comum (VOC) e o Portal do Professor de Português Língua Estrangeira (PPPLE).

Por outro lado, a responsável pretende “dinamizar uma série de ações que possam promover a Língua Portuguesa”, entre os objetivos definidos pelo Planos de Ação de Lisboa e de Brasília.

Mantêm-se como grandes metas do IILP, a internacionalização do português e a promoção da Língua, através do ensino junto das comunidades no estrangeiro e em Estados que fazem fronteira com países de Língua Portuguesa oficial.

“Os países que são o IILP terão de juntar os seus recursos em prol do desenvolvimento desta Língua que é de todos nós”, defendeu.

–– Acordo Ortográfico será aplicado em todos os países lusófonos ––
A nova diretora do IIILP defendeu que o Acordo Ortográfico será aplicado em todos os Estados da CPLP, admitindo que cada um tem um ritmo próprio.

Angola e Moçambique são os únicos entre os oito Estados da CPLP – antes da adesão, em julho, da Guiné Equatorial –, que ainda não ratificaram o Acordo Ortográfico de 1990.

Trata-se de “uma questão muito sensível, como qualquer questão de língua, que traz sempre muita discussão e promove muitos desacordos”, reconheceu Marisa Mendonça, que foi empossada no dia 3 de outubro de 2014 como a nova diretora-executiva do IILP, organismo vinculado à CPLP.

“Encontraremos no IILP, sem invadir aquilo que são as responsabilidades nacionais das autoridades de cada um dos países, uma linha de ação para verificar como é que poderemos apoiar os países que ainda não implementaram o Acordo”, declarou a responsável.

A nova diretora-executiva recordou que a mudança ortográfica foi ratificada pelos presidentes da República de todos os países membros da CPLP e já foi adotada por, pelo menos, três Estados, o que obriga os restantes a implementar o Acordo.

“Logicamente, essa implementação tem ritmos diferentes, porque os países são diferentes e as possibilidades económicas e os recursos humanos especializados para uma implementação para este tipo de Acordo não são iguais para todos os países. Cada país é que tem de determinar qual é o tempo necessário para que esta implementação seja realmente efetiva”, sustentou.

–– Que os Estados (sobretudo o Brasil) contribuam mais para o IILP ––
Questionada sobre o subfinanciamento crónico deste organismo – com vários países, especialmente o Brasil, a falhar o pagamento de quotas –, Marisa Mendonça reconheceu que o IILP está “numa situação muito precária”.

A responsável pretende contactar as autoridades de todos os Estados-membros para os mobilizar para contribuir para o IILP e manifestou-se confiante de que é possível “virar essa página”.

A CPLP tem como membros plenos Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Portugal e Timor-Leste.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa e do IILP – Instituto Internacional da Língua Portuguesa ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: