Articles

Maputo sediou 10º Encontro de Empresários China-Lusofonia

In Lusofonia e Diversidade, O Mundo de Língua Portuguesa on 28 de Agosto de 2014 by ronsoar Tagged: , , , , , , ,

Do sítio Macauhub (Macau, China)
27 de agosto de 2014

.
No dia 26 de agosto de 2014, ocorreu em Maputo o 10º Encontro de Empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. O evento foi coorganizado pelo Instituto para a Promoção das Exportações de Moçambique (Ipex), pelo Instituto para a Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) e pelo Conselho para a Promoção do Comércio Internacional da China (CPCIC).

O encontro é organizado anualmente desde 2003, ano da criação do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, o Fórum Macau. E pela segunda vez teve como sede a capital moçambicana.

Diversos representantes das agências de comércio externo dos países-membros do Fórum destacaram a importância de Macau como espaço de promoção de negócios entre as empresas da China e as das nações lusófonas.

“O Fórum permite uma grande visibilidade das empresas junto de um dos maiores países do mundo, que é a China, e tudo no enquadramento da Língua Portuguesa, que Macau possibilita”, disse Pedro Ortigão Correia, vice-presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

–– As cifras do comércio China-Lusofonia estão a aumentar ––
O secretário-geral do Fórum Macau, Chang Hexi, apresentou um balanço das relações económicas de Pequim com a Lusofonia. No primeiro semestre de 2014, as trocas comerciais foram superiores a 64 mil milhões de dólares (ou 48,4 mil milhões de euros), depois de terem ultrapassado 131 mil milhões de dólares (ou 100 mil milhões de euros), em 2013.

Chang Hexi estimou que as cifras possam aumentar, em virtude dos acordos assinados pelos governos dos países-membros do Fórum durante a 4.ª Reunião Ministerial da plataforma, decorrida em Macau, em novembro de 2013.

Em sua intervenção no encontro empresarial, o presidente do IPIM, Jackson Chang, disse que o evento juntou nas edições anteriores mais de 3 mil empresários, tendo sido promovidas cerca de 2.600 bolsas de contactos nas áreas de infraestruturas, serviços financeiros e imobiliários, produtos alimentares e agrícolas, energia, turismo e comércio.

“Este encontro empresarial serve exatamente para procurarmos um maior equilíbrio nas relações económicas entre a China e os países de Língua Portuguesa, que é um trabalho contínuo que temos de fazer e que visa melhorar as relações bilaterais de comércio dos países de Língua Portuguesa com a China”, explicou.

Posteriormente, Jackson Chang falou em declarações à imprensa: “Em outubro, vamos realizar um encontro, no qual pretendemos atrair exportadores dos países de Língua Portuguesa, sobretudo da área alimentar. Através desta plataforma, os empresários vão poder expandir os seus negócios e procurar oportunidades no mercado da China.”

–– Empresa de Macau investe na construção em Moçambique ––
A empresa de Macau Charlestrong Engenharia, Tecnologia e Consultoria vai construir 50 mil habitações sociais nas províncias de Cabo Delgado, Nampula, Tete e Maputo, no âmbito de um memorando de entendimento assinado com o Fundo de Fomento de Habitação de Moçambique (FFH).

O projeto oficializado durante o 10° Encontro de Empresários em Maputo está orçamentado em 5,5 mil milhões de dólares (ou 4,16 mil milhões de euros).

Um outro memorando de entendimento foi também assinado pela empresa de Macau e pelo FFH, para o desenvolvimento da segunda fase da Vila Olímpica, erguida para a 10.ª edição dos Jogos Africanos – que Moçambique acolheu em 2011 – no bairro do Zimpeto, nos arredores de Maputo.

O projeto que abrange a construção de 240 apartamentos está avaliado em 30 milhões de dólares (ou 22,7 milhões de euros) e vai aumentar para cerca de 1.100 casas o parque habitacional da Vila Olímpica, cuja primeira fase foi construída por um consórcio liderado pela portuguesa Mota-Engil.

Ainda durante o 10º Encontro de Empresários dos países do Fórum Macau, foi ainda assinada uma carta de intenção para a realização de investimentos na indústria de caju moçambicana.

–– Próximo encontro empresarial será na Guiné-Bissau ––
O encontro de empresários da China e dos países lusófonos em Maputo teve como lema Fortalecendo a Cooperação Económica e Empresarial.

De acordo com o presidente do Ipex, João Macaringue, participaram no encontro mais de 400 empresários dos países-membros do Fórum. O evento abrangeu uma visita à 50.ª Feira Internacional de Maputo (Facim), gerado mais de 500 bolsas de contacto nas áreas financeira, construção e engenharia, ambiental, produtos alimentares, agricultura, comércio, medicina e serviços de saúde, logística, têxtil, máquinas e equipamentos, consultoria e serviços.

João Macaringue anunciou ainda que os representantes das agências de comércio externo acordaram que a próxima reunião empresarial entre a China e os países da Lusofonia será realizada na Guiné-Bissau.  :::

.
–– Extraído do sítio Macauhub (Macau, China) ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: