Articles

A festa dos 800 anos da Língua Portuguesa

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional, O Mundo de Língua Portuguesa on 28 de Junho de 2014 by ronsoar Tagged: , , , ,

Da Agências Lusa e EFE
27 de junho de 2014

.
Nesta última sexta-feira, 27 de junho, Lisboa recebeu um evento comemorativo aos oito séculos de Língua Portuguesa, com uma festa no Padrão dos Descobrimentos, em Belém, em frente ao estuário do Tejo.

A cerimônia começou com a apresentação de 16 poemas dos oito países-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) – Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

À tarde, 800 crianças escreveram mensagens em 800 balões e em outros 244 que representam os 244 milhões de falantes de português no mundo. Os balões foram lançados ao céu para assinalar os 800 anos da Língua Portuguesa.

O Padrão dos Descobrimentos – próximo ao Palácio de Belém, sede da presidência da República Portuguesa – tem todo um significado como local da solenidade: marca o ponto de partida das naus e caravelas que empreenderam as Grandes Navegações dos séculos XV e XVI, que estabeleceram as rotas marítimas formadoras do Império Português, onde se expandiu pelo mundo “a Língua do mar”.

Durante as festividades do Padrão dos Descobrimentos, cerca de 800 balões foram lançados ao céu em homenagem aos 800 anos da Língua Portuguesa. 

Durante as festividades do Padrão dos Descobrimentos, cerca de 800 balões foram lançados ao céu em homenagem aos 800 anos da Língua Portuguesa.
 

–– “A Língua Portuguesa é para o futuro” ––
Durante o evento, foi apresentado também o Manifesto 2014 – 800 Anos da Língua Portuguesa, uma iniciativa que visa celebrar os 800 anos do português, tendo como base o testamento de D. Afonso II em 1214, o mais antigo documento régio e oficial escrito em Língua Portuguesa.

Dois presidentes, dois primeiros-ministros e vários responsáveis políticos, músicos, escritores, professores e jornalistas estão entre os assinantes do Manifesto 2014, que já foi apresentado na Feira do Livro de Lisboa.

O Manifesto 2014 traduz a “consciencialização de que a Língua Portuguesa é para o futuro”, disse o deputado da Assembleia da República – o Parlamento português – José Ribeiro e Castro, um dos promotores da iniciativa do movimento dos 800 anos da Língua Portuguesa.

“Queremos celebrar uma das mais importantes Línguas internacionais e contemporâneas em tempos de globalização”, afirmou Ribeiro e Castro, ressaltando que o português é um “recurso fabuloso” e uma das ferramentas “mais valiosas” do país em tempos de crise e também para os demais Estados que falam o idioma. “Não há melhor diplomacia econômica que a Língua.”

No Padrão dos Descobrimentos em Lisboa, houve a leitura de 16 poemas de autores dos oito países membros da CPLP: homenagem à "Língua do mar". 

No Padrão dos Descobrimentos em Lisboa, houve a leitura de 16 poemas de autores dos oito países membros da CPLP: homenagem à “Língua do mar”.
 

–– O Manifesto para “honrar a Língua Portuguesa” ––
Para marcar a data, houve ainda a publicação de diversos textos comemorativos por cerca de 20 jornais dos PALOPs, os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa: Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Angola, São Tomé e Príncipe e Guiné Equatorial.

Entre os subscritores do Manifesto 2014 destacam-se os presidentes de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca; de Timor-Leste, Taur Matan Ruak; os primeiros-ministros da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira; e de Timor-Leste, Xanana Gusmão; o presidente do Parlamento Nacional timorense, Vicente Guterres; e o vice-presidente da Assembleia da República, António Filipe.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste, José Luís Guterres, classificou de “excelente iniciativa” o manifesto para assinalar os 800 anos da Língua Portuguesa, já assinado pelos líderes dos órgãos de soberania do país.

O chefe da diplomacia timorense considerou que o manifesto é uma forma de “honrar a Língua Portuguesa que hoje é falada em todos os continentes do mundo”.

A iniciativa foi apresentada por um investigador brasileiro, Roberto Moreno, à Comissão de Educação, Ciência e Cultura da Assembleia da República, em um processo parlamentar que é público, de acordo com o deputado Ribeiro e Castro.

O marco inicial apontado como a origem escrita da Língua Portuguesa é a elaboração do testamento do rei D. Afonso II, datado de 1214. 

O marco inicial apontado como a origem escrita da Língua Portuguesa é a elaboração do testamento do rei D. Afonso II, datado de 1214.
 

–– O Testamento de D. Afonso II: o início da Língua ––
Autoridades acadêmicas e institucionais haviam fixado a comemoração pela data do que é considerado o documento mais antigo escrito em português, o testamento do rei D. Afonso II, o terceiro monarca luso que reinou entre 1211 e 1223 e que promoveu a unificação administrativa do Reino de Portugal.

Com as palavras “Em nome de Deus” como encabeçamento e datado de 27 de junho de 1214, o texto expressa a maior preocupação do monarca depois que morresse: deixar para sua esposa, a rainha dona Urraca de Castela, a regência do Reino de Portugal.

Das 13 cópias que foram feitas do documento, só duas conseguiram sobreviver ao tempo. Uma delas, a que foi enviada ao arcebispo de Santiago de Compostela, está guarda nos arquivos da Catedral de Toledo, na Espanha, e a outra, remetida ao arcebispo de Braga, permanece na caixa-forte da Biblioteca Nacional de Portugal, pertencente ao Arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Lisboa.

As portas da instituição portuguesa foram abertas no dia das festividades para exibir o documento no qual aparece pela primeira vez uma estrutura gramatical portuguesa própria, afastada do latim. Na mesma exposição, são mostrados outros dois textos datados de 1175 escritos em um latim misturado com palavras “aportuguesadas”.

A Língua Portuguesa é falada nos cinco continentes devido à sua expansão ocorrida com as Grandes Navegações e com a formação do Império Português. 

A Língua Portuguesa é falada nos cinco continentes devido à sua expansão ocorrida com as Grandes Navegações e com a formação do Império Português.
 

De acordo com dados do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, a Língua Portuguesa é a terceira mais utilizada no Facebook e no Twitter, e repete essa colocação no Orkut, rede social dominada principalmente por brasileiros. E é ainda a Língua mais falada no Hemisfério Sul.

Segundo dados do Internet World Stats, o português é o quinto idioma mais usado na rede mundial de computadores e sua presença nos sítios de Internet cresceu 990% entre 2000 e 2011.

A Língua Portuguesa é falada atualmente em locais tão distantes quanto Goa, na Índia, Macau, na China, ou São Paulo, no Brasil, a maior cidade lusófona do planeta com 15 milhões de pessoas.  :::

.
• Reportagens da RTP1 (Portugal) sobre a festa dos 800 Anos da Língua Portuguesa em Lisboa e sobre o Testamento de D. Afonso II, o mais antigo documento oficial em português:
.
http://www.youtube.com/watch?v=WTJAMPTM8uo</embed&gt;

.
–– Extraído das Agência Lusa e EFE ––

.
*              *              *

Leia também:
Manifesto em Lisboa pelos 800 anos da Língua Portuguesa – 18 de junho de 2014
“Uma grande Comunidade” a celebrar os Oito Séculos de Língua Portuguesa – 25 de fevereiro de 2014

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: