Articles

Cavaco Silva em Macau: promoção da Língua Portuguesa é “importante aposta no futuro”

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional, O Mundo de Língua Portuguesa on 19 de Maio de 2014 by ronsoar Tagged: , , , , , , ,

Da Agência Lusa, da RTP (Portugal) e do sítio Macauhub (Macau, China)
19 de maio de 2014

O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, em visita à Região Administrativa Especial no sul da China, recebe cumprimentos do presidente do Instituto Politécnico de Macau, Lei Heong Iok. 

O presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, em visita à Região Administrativa Especial no sul da China, recebe cumprimentos do presidente do Instituto Politécnico de Macau, Lei Heong Iok.
 

.
Em visita oficial à República Popular da China, o presidente da República Portuguesa, Aníbal Cavaco Silva, defendeu a promoção do estudo da Língua Portuguesa na Região Administrativa Especial de Macau como “uma importante aposta no futuro”.

“A Língua Portuguesa é um dos idiomas em maior expansão no mundo e um dos mais utilizados na Internet” e “é, cada vez mais uma Língua presente no mundo dos negócios, da cultura e da ciência”, disse Cavaco Silva em visita à Escola Portuguesa de Macau. “Ter conhecimentos de Língua Portuguesa é, pois, um valor e um ativo excecional nos dias de hoje”. acrescentou.

Cavaco Silva considerou “auspicioso” que naquela escola, com cerca de 500 alunos, o português seja ensinado “de forma integrada e em paralelo com a língua chinesa”. “Os alunos sairão daqui preparados seja para competir no mercado, seja para prosseguirem estudos superiores em várias partes do mundo, incluindo Portugal”, disse o presidente português.

Cavaco Silva e a comitiva, que incluía o ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, foram recebidos na Escola Portuguesa de Macau com um espetáculo de música e poesia preparado pelos alunos. ‘Orgulhosos cantaremos/nossa Escola Portuguesa/nesta terra que é chinesa/para manter na Região Administrativa Especial de Macau/o nome de Portugal’, diz o hino da escola, cantado por um grupo de alunos e que suscitou emocionada ovação da assistência.

No recital de poesia, os alunos reuniram versos de alguns dos mais conhecidos poetas portugueses, como Luís de Camões, José Régio e António Gedeão.

Além da Escola Portuguesa de Macau, Cavaco Silva visitou o novo câmpus da Universidade de Macau, na ilha de Hengqin (ou da Montanha), o Instituto Politécnico de Macau, a Gruta do Jardim Luís de Camões, as ruínas da Catedral de São Paulo e o Instituto Cultural de Macau.

"Espero que continuem a falar ainda mais português", pois é uma Língua "cada vez mais essencial", disse Cavaco Silva ao saudar estudantes em Macau. 

“Espero que continuem a falar ainda mais português”, pois é uma Língua “cada vez mais essencial”, disse Cavaco Silva ao saudar estudantes em Macau.
 

–– Comenda portuguesa ao Chefe do Executivo de Macau ––
O presidente português foi recebido pelo Chefe do Executivo de Macau, Fernando Chui Sai On. Este declarou que os laços com Portugal e o mundo lusófono “fazem parte integrante da identidade de Macau, deixando aqui um legado cultural de valor universal”.

Cavaco Silva condecorou Fernando Chui Sai On com a comenda da Grã-Cruz de Mérito da República Portuguesa, em cerimónia realizada na residência do cônsul-geral de Portugal em Macau.

O presidente de Portugal, Cavaco Silva, foi recebido em Pequim pelo homólogo chinês Xi Jinping e em Macau pelo chefe do Executivo Fernando Chui Sai On. 

O presidente de Portugal, Cavaco Silva, foi recebido em Pequim pelo homólogo chinês Xi Jinping e em Macau pelo chefe do Executivo Fernando Chui Sai On.
 

–– Cavaco Silva “emocionado” ao ouvir o Português de alunos de Macau ––

Na deslocação para o Jardim Luís de Camões, onde há a gruta dedicada ao autor d’Os Lusíadas, Cavaco Silva depositou uma coroa de flores em sua diante do busto do poeta ali localizado. E ao ouvir escuteiros e alunos das escolas luso-chinesas de Macau, o presidente português declarou-se “emocionado” em ouvir os estudantes a falar em Língua Portuguesa.

O presidente declarou à imprensa que veio ali “prestar homenagem ao grande poeta que é Camões e o facto de ele ser um símbolo da ligação entre Portugal, Macau e a China, uma ligação de amizade. É um símbolo da preservação da ligação cultural entre Macau e Portugal.”

E ressaltou a necessidade de se preservar a Língua Portuguesa como parte da identidade de Macau, fator que Cavaco Silva considera ser “cada vez mais essencial”. “Espero que continuem a falar ainda mais português porque o português, disseram-me empresários macaenses, é cada vez mais importante no mundo dos negócios”, mas também o é no “mundo cultural e no mundo artístico”, sublinhou Cavaco Silva ao reiterar que é a Língua mais falada do Hemisfério Sul.

Cavaco Silva depositou uma coroa de flores na Gruta de Camões e declarou-se "emocionado" ao ouvir escuteiros e estudantes de Macau a falarem em Língua Portuguesa.

Cavaco Silva depositou uma coroa de flores na Gruta de Camões e declarou-se “emocionado” ao ouvir escuteiros e estudantes de Macau a falarem em Língua Portuguesa.

–– Ministro quer mandarim no Ensino Secundário português ––
Durante a estada de Aníbal Cavaco Silva em Pequim, o ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, declarou em 17 de maio que Portugal vai colaborar com o Instituto Confúcio para o ensino da língua chinesa no Ensino Secundário em Portugal. E adiantou a possibilidade da introdução da disciplina optativa em um prazo de três a cinco anos.

“É provável que em breve haja condições para oferecer, ainda apenas em alguns locais, a possibilidade alternativa de ter mandarim nos estudos secundários e no terceiro ciclo”, disse o ministro.

Nuno Crato explicou que a agenda cultural e científica marcou a passagem de Cavaco Silva em Pequim e foi um dos pontos principais da agenda das conversas com o presidente da República Popular da China, Xi Jinping, e com o primeiro-ministro, Li Keqiang.

“Todo este interesse na área cultural foi apadrinhado pelos dois presidentes”, disse ao salientar também que o reconhecimento de graus e diplomas entre os dois países “vai ser acelerado”.

Na comitiva cultural e científica da visita presidencial portuguesa à China, estiveram três ministros de Estado, seis reitores e vice-reitores de universidades portuguesas e o presidente do Instituto Politécnico de Leiria.

Macau foi a ultima etapa da visita do presidente da República Portuguesa à China – a primeira de um chefe de Estado português à China desde 2005. O antigo território de ultramar português passou para a administração chinesa em dezembro de 1999, e tornou-se Região Administrativa Especial, com o português e o chinês como Línguas oficiais.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa, da RTP (Portugal) e do sítio Macauhub (Macau, China) ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: