Articles

Japão quer estatuto de membro observador da CPLP

In Língua Portuguesa Internacional, Lusofonia e Diversidade on 7 de Maio de 2014 by ronsoar Tagged: , , , , , ,

Da Agência Lusa, da rádio TSF e do jornal Diário de Notícias (Portugal)

.
:::  O Japão deseja ingressar com o estatuto de membro observador na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). O pedido para que Portugal interceda nesta aspiração oficial do Japão foi feito na tarde do domingo, 4 de abril de 2014, a Pedro Passos Coelho pelo primeiro-ministro japonês Shinzo Abe em sua visita histórica e inédita a Lisboa.  :::

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, em visita a Lisboa, manifestou o desejo de seu país a ser membro observador da CPLP a seu homólogo de Portugal, Pedro Passos Coelho. 

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, em visita a Lisboa, manifestou o desejo de seu país a ser membro observador da CPLP a seu homólogo de Portugal, Pedro Passos Coelho.
 

.
Os laços e relações entre Portugal e Japão já têm mais de 470 anos de história, mas somente no último dia 4 de abril ocorreu pela primeira vez a visita oficial de um primeiro-ministro japonês a Portugal.

O primeiro-ministro da República Portuguesa, Pedro Passos Coelho, recebeu Shinzo Abe em sua visita a Lisboa. Além da enorme comitiva, recebeu também um convite.

“Agradeço ao sr. primeiro-ministro o convite que hoje me dirigiu para me deslocar ao Japão, e ali efetuar uma visita oficial de trabalho, retribuindo assim esta visita feita pelo sr. primeiro-ministro a Portugal”, afirmou Passos Coelho. “Naturalmente, aceitei este convite que nos permitirá prosseguir o diálogo que agora iniciámos aqui em Lisboa.”

Os dois chefes de governo assinaram uma declaração conjunta em áreas para o aprofundamento das relações políticas, segurança e relações culturais, com Passos Coelho a destacar as questões económicas entre União Europeia e Japão.

Na declaração conjunta, ambos reconheceram que há sinais claros de retoma económica tanto no Japão como em Portugal.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que quer aprofundar a parceria com os países de Língua Portuguesa que estão a aumentar a presença na África e América Latina – principalmente com Brasil, Angola e Moçambique. Daí, o interesse do Japão em entrar para a CPLP como observador – aspiração que encontrou apoio oficial de Portugal.

Em Lisboa, Shinzo Abe manteve também igualmente contacto com o presidente da República Portuguesa, Aníbal Cavaco Silva.

A passagem por Portugal constou na viagem europeia do primeiro-ministro japonês, que inclui Alemanha, Reino Unido, Espanha, França e Bélgica. Shinzo Abe ainda realizou visita rápida de quatro horas a Santiago de Compostela, capital da comunidade autónoma espanhola da Galiza.

"Japão e Portugal são países marítimos com uma longa história de intercâmbios", declarou Shinzo Abe a Pedro Passos Coelho. "São parceiros que podem contribuir para o crescimento recíproco." 

“Japão e Portugal são países marítimos com uma longa história de intercâmbios”, declarou Shinzo Abe a Pedro Passos Coelho. “São parceiros que podem contribuir para o crescimento recíproco.”
 

–– Uma relação multissecular de duas nações de expansão marítima ––
Em entrevista ao jornal Diário de Notícias, o primeiro-ministro Shinzo Abe sublinhou que “o Japão e Portugal possuem uma longa história de intercâmbio” e “são parceiros que podem contribuir para o crescimento recíproco” no plano económico – uma importante mais-valia nas relações bilaterais.

São relações multisseculares que integram ainda um forte património histórico e interação cultural. “O intercâmbio com Portugal gerou palavras novas em japonês como kasutera [o pão-de-castela, como era chamado o pão-de-ló português], pan [pão] ou koppu [copo]. Ainda hoje em dia, essas palavras se usam no quotidiano. O famoso escritor japonês, Kazuo Dan, escolheu Portugal para viver no fim da sua vida”, explicou o chefe de governo japonês.

“O Japão e Portugal são países marítimos, não muito grandes, olhando para a sua superfície terrestre. Porém, com as suas extensões marítimas, entram no grupo dos países com grande área territorial”, declarou ainda o primeiro-ministro do Japão ao Diário de Notícias.

“Tenho esperança de que a minha visita seja uma oportunidade para o aprofundamento do interesse do povo português pelo Japão”, revelou Shinzo Abe, realçando uma longa história de relações entre os dois países, com raiz no passado, mas a apontar também para o futuro.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa, da rádio TSF e do jornal Diário de Notícias (Portugal) ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: