Articles

Os telefones móveis como aliados da leitura nos países em desenvolvimento

In Lusofonia e Diversidade, O Mundo de Língua Portuguesa on 4 de Maio de 2014 by ronsoar Tagged: , , , ,

Um relatório recente da UNESCO defende o uso de telemóveis para estimular a leitura e erradicar o analfabetismo nos países em desenvolvimento. 

Um relatório recente da UNESCO defende o uso de telemóveis para estimular a leitura e erradicar o analfabetismo nos países em desenvolvimento.
 

.
As Nações Unidos dão destaque à importância das comunicações digitais no mundo de hoje especialmente o telemóvel, que se tornou o primeiro ponto de contacto com a leitura para milhares de pessoas em todo o mundo. E que pode se tornar uma ferramenta central contra o analfabetismo nas nações onde é mais difícil o contato com os livros em papel.

Em recente estudo promovido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e que ouviu 4 mil entrevistados, na sua maioria com menos de 35 anos de sete países em desenvolvimento, 90% dos inquiridos revelam uma atitude positiva relativamente à leitura através do telemóvel, embora sejam grandes as diferenças na utilização deste recurso por homens e mulheres.

As mulheres que usam o telemóvel para ler fazem-no em média 207 minutos por mês, enquanto os homens não leem mais de 33 minutos por mês: números que podem ser um espelho das dificuldades de acesso à educação por parte das mulheres em muitos dos países onde os níveis de analfabetismo são elevados.

.

“Os telemóveis têm ajudado a eliminar o persistente obstáculo do analfabetismo e proporcionado a muitas pessoas um primeiro contacto com os livros”, defende o texto do relatório da UNESCO.

A UNESCO recomenda que os países com alta taxa de analfabetismo deem prioridade às meninas e mulheres à hora de fomentar a leitura no telefone móvel, já que elas têm menos acesso à tecnologia e demonstram mais interesse pela leitura. Também recomendam animar o hábito entre os meninos e as pessoas maiores.

O estudo ainda revela que, para os utilizadores de telemóvel nestes países, as principais barreiras à sua utilização mais expressiva como suporte de leitura são os problemas de cobertura da rede, apontados por 53% dos inquiridos, ou os problemas de acesso à Internet, indicados por 59%. O preço dos serviços de telecomunicações também é apontado, mas de forma bem menos relevante, por 18% dos entrevistados.

Entre as medidas propostas pela UNESCO para estimular a leitura nos telefones móveis, estão a ampliação de catálogos de textos digitais disponíveis, a tradução para as línguas locais e a redução de custos da tecnologia e das conexões.

O uso dos telefones móveis pode revelar-se um grande auxílio para eliminar as taxas de analfabetismo dos países de Língua Portuguesa, com grandes parcelas de suas populações sem contato com a cultura escrita. A seguir, a reportagem do Serviço de Informação da ONU sobre o relatório favorável ao uso dos telemóveis para o incentivo à leitura.  :::

.
*              *              *

–– UNESCO: os telefones móveis ajudam a promover
a leitura nos países em desenvolvimento ––

Do Serviço de Informação da ONU
Organização das Nações Unidas
23 de abril de 2014

Uma menina do povo massai a ler texto em seu telemóvel no Quénia: ferramenta importante para leitura onde é difícil o acesso a livros. 

Uma menina do povo massai a ler texto em seu telemóvel no Quénia: ferramenta importante para leitura onde é difícil o acesso a livros.

.
Centenas de milhares de pessoas usam atualmente a tecnologia móvel como um apoio para o acesso aos textos, de acordo com um estudo realizado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) publicado quarta-feira [23 de abril] na ocasião do Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais.

“Nos países em que as taxas de analfabetismo são elevadas e o acesso a textos impressos é limitado, cada vez mais pessoas leem livros e histórias na íntegra em ecrãs rudimentares”, observa o relatório.

O relatório, intitulado A Leitura na Era Móvel (Reading in the Mobile Era), é o primeiro estudo publicado sobre os leitores dos aparelhos móveis nos países em desenvolvimento. Ele fornece uma informação valiosa sobre como e por quem a tecnologia móvel é usada para dar apoio à leitura.

Hoje no mundo, 774 milhões de pessoas, dentre elas 123 milhões de jovens, não sabem ler nem escrever e o analfabetismo é em parte creditado à falta de livros. Na África Subsaariana, são poucas as pessoas que possuem um livro, e as escolas raramente fornecem livros didáticos aos alunos.

No entanto, o relatório cita números a mostrar que, nos locais onde os livros são raros, a tecnologia móvel é cada vez mais difundida, inclusive em zonas de extrema pobreza. A União Internacional de Telecomunicações (UIT) estima que dos sete mil milhões de habitantes do planeta, seis mil milhões têm acesso a um telefone móvel em condições de funcionamento.

O estudo piloto foi realizado pela UNESCO em sete países em desenvolvimento: Etiópia, Gana, Índia, Nigéria, Paquistão, Uganda e Zimbabué.

Com base nas respostas de mais de 4 mil entrevistados e em sondagens qualitativas, o estudo mostra que um grande número de pessoas (um terço dos participantes do estudo) lê histórias para as crianças a partir de seu telefone móvel; que as mulheres leem mais em seus telemóveis do que os homens (cerca de seis vezes mais, de acordo com o estudo); que os homens e as mulheres leem mais quando começam a ler em um telefone móvel; e muitas pessoas recentemente ou semialfabetizadas usam seus telefones móveis para acessar aos textos na ponta dos dedos.

O relatório da UNESCO visa estabelecer planos para os governos, as organizações e as pessoas que queiram usar a tecnologia móvel para promover a leitura e alfabetização. O relatório recomenda melhorar a diversidade de conteúdo de leitura disponível no telemóvel a fim de atingir grupos específicos, como pais e professores; estabelecer o treinamento para ajudar as pessoas a fazer de seus telefones os seus apoios à leitura; e reduzir os custos e superar as barreiras tecnológicas para a leitura móvel.  :::

(Tradução de Ronaldo Santos Soares.)

.
Clique aqui para descarregar o relatório Reading in the Mobile Era (A Leitura na Era Móvel, em inglês), disponível no sítio da UNESCO na Internet.

.
UNESCO: les téléphones portables aident à promouvoir la lecture dans les pays en développement.
Extraído do Serviço de Informação da ONU – Organização das Nações Unidas.
Publicado em: 23 abr. 2014.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: