Articles

Sri Lanka “perto” e longe da CPLP, na visão de um jornalista cingalês

In Lusofonia e Diversidade on 31 de Janeiro de 2014 by ronsoar Tagged: , , , , ,

Com base em reportagem do jornal Ponto Final (Macau, China).

Para Supun Hettiarachchi, o Sri Lanka sente-se parte do mundo lusófono, mas lá praticamente não se fala o português nem se noticia sobre a CPLP.

Dentre os 12 países participantes dos Jogos da Lusofonia – ocorridos em Goa, na Índia entre os dias 18 e 29 de janeiro –, aquele que aparenta ser mais distante da realidade lusófona é o Sri Lanka. Trata-se do antigo Ceilão – é um país insular do sul da Ásia, onde o português não é Língua oficial, embora lá exista apenas um crioulo, ou o indo-português do Sri Lanka, falado por uma minoria.

De acordo com Supun Hettiarachchi, jornalista da VFM Radio, a emissora pública do país, a entrada do Sri Lanka na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), como membro observador, não tem sido discutida – pelo menos na esfera pública.

No entanto, quando questionado sobre se o Sri Lanka se sente parte do mundo lusófono, Supun Hettiarachchi responde sem hesitação: “Claro.” O jornalista lembra a passagem dos portugueses pelo país, entre 1506 e 1658, liderados por D. Francisco de Almeida, época em que dominaram o território da ilha do Ceilão.

Além da herança edificada da época, ficaram desse tempo diversos apelidos entre boa parte da população, como Almeida da Silva ou Salgado. Por ali não ficou a Língua Portuguesa – que foi a Língua franca do comércio e da navegação no sul da Ásia nos séculos XVI e XVII –, mas lá surgiu o crioulo indo-português do Sri Lanka, e várias palavras de origem portuguesa usadas no quotidiano foram amoldadas à língua cingalesa. “Dizemos almari para armário e spiritale para hospital. São palavras que vêm do português”, explica Hettiarachchi.

Apesar deste legado da história, e de um certo sentimento de pertença ao que se chama a Lusofonia, a integração na CPLP, como membro observador, não tem estado em discussão no país. “Não faço ideia. Nunca ouvi falar disso. Nunca ouvi essa discussão nos meios de comunicação. Na minha rádio nunca passámos [notícias sobre a CPLP]”, conta o jornalista, que também nunca visitou nenhum país de Língua oficial portuguesa.  :::

.
Baseado em GONÇALVES, Inês Santinho. Sri Lanka longe da CPLP.
Extraído do jornal Ponto Final – Macau, China.
Publicado em: 23 jan. 2014.

.
*              *              *

Leia também:
Sri Lanka estuda promoção da Língua Portuguesa – 10 de fevereiro de 2013
Sri Lanka: pegadas portuguesas na areia – 24 de agosto de 2012

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: