Articles

Brasil: 9ª Festa Literária Internacional de Pernambuco em Olinda

In Lusofonia e Diversidade, O Mundo de Língua Portuguesa on 13 de Novembro de 2013 by ronsoar Tagged: , , ,

Do jornal Diário de Pernambuco (Recife, Brasil) e da Academia Brasileira de Letras


 

.
A Festa Literária Internacional de Pernambuco (Fliporto) terá sua nona edição entre os dias 14 e 17 de novembro. O tema desta edição é A Literatura é um Jogo, e o homenageado é um dos principais escritores e romancistas do Brasil no século XX: José Lins do Rego.

O evento que terá lugar na Praça do Carmo, em Olinda, antiga capital do Estado de Pernambuco, contará com 114 convidados. Entre eles, a esposa de José Saramago, Pilar del Río, que faz a conferência de abertura.

Pilar del Río, presidente da Fundação José Saramago, sediada em Lisboa, fala sobre o autor vencedor do único Nobel de Literatura da Língua Portuguesa, na palestra com o tema “Escrever não me dá prazer; ter escrito, sim”.

Estarão também presentes à feira outros destacados nomes da atual literatura brasileira, como Andréa del Fuego, Laurentino Gomes e Luiz Ruffato, além do português Valter Hugo Mãe, e da presidente da Academia Brasileira de Letras, Ana Maria Machado.

A expectativa dos organizadores do evento literário é de receber aproximadamente 90 mil pessoas durante os quatro dias.

A Feira do Livro da Festa Literária terá 150 lançamentos em 28 estandes, e contará um espaço de bate-papo, com painéis de meia hora para a apresentação de escritores independentes.

Mais informações no sítio da 9ª Festa Literária Internacional de Pernambuco (Fliporto):
<http://www.fliporto.net/>

–– Sobre José Lins do Rego ––
José Lins do Rego (1901-1957) foi um dos principais romancistas da fase de consolidação da literatura modernista no Brasil.

José Lins do Rego Cavalcanti nasceu no Estado da Paraíba. A literatura de José Lins do Rego registou a decadência da economia da cana-de-açúcar no Nordeste brasileiro e inseriu o ambiente rural da região para relatar lembranças e experiências nostálgicas, o que ajudou a inovar a forma de escrita de romances na literatura brasileira, aproximando-a do ritmo oral.

O autor é conhecido por obras que se tornaram célebres no Brasil, como Menino de Engenho (1932), Banguê (1934), Riacho Doce (1939) e Fogo Morto (1943). Suas obras foram traduzidas em várias línguas como espanhol, italiano e alemão, e ganharam posteriormente versões para o cinema e para a televisão. Em 1955, foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras.  :::

.
–– Do jornal Diário de Pernambuco (Recife, Brasil) e da Academia Brasileira de Letras ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: