Articles

Angolano Ondjaki vence Prémio Literário José Saramago

In Língua Portuguesa Internacional, Lusofonia e Diversidade, O Mundo de Língua Portuguesa on 6 de Novembro de 2013 by ronsoar

Da Agência Lusa e da RTP (Portugal)

O angolano Ondjaki é o primeiro escritor africano laureado com o Prémio Literário José Saramago de 2013.

O escritor angolano Ondjaki, de 36 anos, com o romance Os Transparentes, é o vencedor do Prémio Literário José Saramago de 2013, no valor de 25 mil euros. O prémio foi anunciado no dia 5 de novembro em Lisboa, na Casa dos Bicos – sede da Fundação José Saramago.

O Prémio Literário José Saramago, de periodicidade bienal, instituído pela Fundação Círculo de Leitores em 1999, é atribuído a uma obra literária, escrita em Língua Portuguesa por jovens autores – com idade não superior a 35 anos –, cuja primeira edição tenha sido publicada em país da Lusofonia.

.

Até agora apenas escritores portugueses e brasileiros tinham recebido o prémio, que já vai na sua oitava edição. Foram distinguidos nas edições anteriores os autores Paulo José Miranda (1999), José Luís Peixoto (2001), Adriana Lisboa (2003), Gonçalo Manuel Tavares (2005), Valter Hugo Mãe (2007), João Tordo (2009) e Andréa del Fuego (2011).

Ondjaki, pseudónimo literário de Ndalu de Almeida, é um termo da língua umbundu que significa “guerreiro”. O autor estreou-se literariamente em 2000 com o livro de poesia Actu Sanguíneu, que lhe valeu uma menção honrosa do Prémio António Jacinto, nesse mesmo ano.

Nascido em Luanda há 36 anos, Ondjaki tem publicados vários títulos nas áreas de poesia, conto, novela, romance e teatro, e assinou, em 2006, com Kiluanji Liberdade, o vídeo documentário Oxalá Cresçam Pitangas.

Ondjaki é autor de 19 títulos, incluindo Uma Escuridão Bonita, seu título mais recente, publicado pela Editorial Caminho. Outras obras de destaque são: Bom Dia, Camaradas, O Assobiador, Há Prendisajens com o Xão, Quantas Madrugadas Tem a Noite, Materiais para Confecção de um Espanador de Tristezas, Os Vivos, o Morto e o Peixe-Frito, O Voo do Golfinho, e Uma Escuridão Bonita.

As obras do escritor angolano estão traduzidas em francês, espanhol, italiano, alemão, inglês, servo-croata, polaco e sueco.

O livro de Ondjaki, Os Transparentes, concentra-se em um prédio de Luanda cheio de famílias, que não vive sem os seus transparentes, em uma cidade de invisíveis a quem detém o poder.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa e da RTP (Portugal) ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: