Articles

Suíça: Colóquio de Literatura Portuguesa e fundação da Cátedra Carlos de Oliveira, em Zurique

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional on 20 de Outubro de 2013 by ronsoar Tagged: , , , ,

Do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua (Portugal)

.
A inauguração da Cátedra Carlos de Oliveira será assinalada com um Colóquio de Literatura Portuguesa dedicado àquele autor português do século do XX, nos dias 21 e 22 de outubro de 2013, na Universidade de Zurique, Suíça.

A abertura do colóquio Carlos de Oliveira: Um Autor Português do Século XX ficará a cargo de Peter Fröhlicher, da Universidade de Zurique, e do Embaixador de Portugal na Suíça, João Ramos Pinto. Ao longo do dia, Osvaldo Silvestre, Paula Morão, Jens Andermann e José Manuel Esteves farão comunicações em torno da obra de Carlos de Oliveira, do seu caráter poético e de seu potencial cinematográfico.

No dia 22 de outubro, será a vez de Rosa Maria Martelo, Marília Mendes, Nazaré Torrão, Maria Ana Ramos e Jorge Fernandes da Silveira apresentarem as suas considerações sobre o autor, e o dia chegará ao fim com um momento de reflexão sobre a leitura das obras do autor português homenageado.

O Colóquio de Literatura Portuguesa de Zurique e a fundação da Cátedra Carlos de Oliveira são organizados pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e pela Universidade de Zurique, através do seu Interuniversitäres Doktoratsprogramm Iberoromanistik (Programa de Doutorado Interuniversitário de Iberorromanística).

• Clique aqui para mais informações sobre o colóquio em homenagem a Carlos de Oliveira, no sítio do Programa de Doutorado Interuniversitário de Iberorromanística, da Universidade de Zurique, Suíça.

.
–– Carlos de Oliveira: poeta neorrealista português ––
Carlos de Oliveira (1921-1981) foi um dos grandes poetas a retratarem os problemas sociais do povo português de meados do século XX. Filho de portugueses, nasceu em Belém do Pará, Brasil, e mudou-se aos dois anos de idade para a região de Coimbra, em Portugal, que estaria muito presente como cenário de suas obras.

O poeta usou como seus principais temas a preocupação da intervenção social – seguindo o estilo literário do Neorrealismo, surgido após a Segunda Guerra Mundial – e a reflexão sobre a escrita no próprio processo da sua produção – a metalinguagem. Tais características conferiram à sua obra grande densidade e agudeza nos efeitos diversificados da leitura de poemas, como Mãe Pobre (1945) e Entre Duas Memórias (1971).

Nos seus romances, detecta-se uma evolução da problemática neorrealista mais pura – como em sua obra inaugural no género, Casa na Duna (1943) – até à sua elaboração através da sobriedade do sentimento e do protesto – como em Uma Abelha na Chuva (1953). O romance de cunho social de Carlos de Oliveira chegou a seu ponto alto de complexidade na obra Finisterra (1978), vencedora do Prémio Cidade de Lisboa.  :::

.
–– Extraído do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua (Portugal) ––

Uma resposta to “Suíça: Colóquio de Literatura Portuguesa e fundação da Cátedra Carlos de Oliveira, em Zurique”

  1. Boa noticia. O autor merece. Orgulha a Lngua Portuguesa e Portugal

    Um abrao Luisa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: