Articles

Brasil: centenário do poeta Vinícius de Moraes

In O Mundo de Língua Portuguesa on 19 de Outubro de 2013 by ronsoar Tagged: ,

Baseado em reportagem da Agência France-Presse

A literatura e a cultura brasileiras celebraram o centenário de nascimento do poeta, compositor e diplomata Vinícius de Moraes, ocorrido em 19 de outubro.
 

.
O dia 19 de outubro de 2013 celebrou o centenário de Vinícius de Moraes (1913-1980), um um nome primordial não apenas na literatura, mas na cultura brasileira atual como um todo.

Marcos Vinicius da Cruz e Melo Moraes nasceu no Rio de Janeiro em 19 de outubro de 1913. E faleceu em 9 de julho de 1980, em sua casa, no bairro carioca da Gávea, perto do Jardim Botânico, onde nascera 66 anos antes. Ele foi poeta, compositor e diplomata, renomado em todas as suas atividades.

A carreira diplomática de Vinícius começou em 1943. Ele trabalhou em Los Angeles, Paris, Roma e Montevidéu, mas foi banido do serviço diplomático pelo governo militar brasileiro (que durou entre 1964 e 1985).

–– Vinícius de Moraes e a poesia modernista ––
Vinícius de Moraes começou a sua contribuição à cultura brasileira pela literatura e pela poesia, já estabelecendo amizade com os três primeiros grandes poetas do Modernismo brasileiro: Manuel Bandeira (1886-1968), Oswald de Andrade (1890-1954) e Mário de Andrade (1893-1945). Publicou livros que ajudaram a marcar uma fase nova na poesia brasileira, como Cinco Elegias (1943), Poemas, Sonetos e Baladas (1946) e Pátria Minha (1947).

Em 1953, Vinicius escreveu a peça Orfeu da Conceição, premiada em São Paulo e apresentada em 1956, com cenários do célebre arquiteto Oscar Niemeyer (1907-2012). A peça foi adaptada para o cinema com o nome Orfeu Negro, em 1959, pelo realizador francês Marcel Camus (1912-1982) e ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1959 e o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 1960.

Manuel Bandeira, Chico Buarque de Holanda, Antônio Carlos “Tom” Jobim e Vinícius de Moraes: parcerias de alto nível na poesia e na Música Popular Brasileira.
 

–– Um dos criadores da bossa nova ––
Vinicius de Moraes foi um dos principais artífices do estilo musical surgido a partir do final da década de 1950, que integrou o samba e ritmos brasileiros ao jazz, chamado bossa nova – que conquistou sucesso ao redor o mundo e tornou-se mais uma marca cultural distintiva do Brasil.

Sua contribuição para renovar o estilo da Música Popular Brasileira rendeu canções imortais, como Se Todos Fossem Iguais a Você (1956), Chega de Saudade (1958), Eu Sei que Vou Te Amar (1959) e Garota de Ipanema (1962). São músicas essencialmente inspiradas no Rio de Janeiro, mas que se tornaram conhecidas e cantaroladas por milhões de admiradores da cultura brasileira pelo mundo.

A parceria entre Vinícius de Moraes e Toquinho durou dez anos e foi uma das mais marcantes da Música Popular Brasileira.

–– Parcerias, boemia, poesia ––
A boemia e uma vida amorosa intensa marcaram o percurso de Vinicius de Morais, que dedicou-se à composição musical desde o surgimento da bossa nova, e formou diversas parcerias artísticas bem-sucedidas com outras figuras de vulto da música brasileira, sobretudo Antônio Carlos “Tom” Jobim (1927-1994), Chico Buarque de Holanda e Toquinho.

– Vinicius nunca aprendeu a viver sem poesia. Na velocidade do cotidiano quase nunca cabe a poesia, mas ela sempre o acompanhava – disse à Agência France-Presse, Toquinho, cantor e compositor com quem Vinicius trabalhou em sua última década de vida.

O poeta Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) disse uma vez que Vinicius, “o único poeta que viveu como poeta”, levou sua poesia “até as camadas populares”, algo “extraordinário”. Ainda assim, ele foi alvo de críticas por sua incursão na música porque teria deixado para trás, de certa forma, a sua faceta poética.

– Eu sou um labirinto em busca de uma porta de saída – afirmou Vinícius de Moraes em uma entrevista à TV Globo, em 1977.  :::

.
*              *              *

.
• Vinícius de Moraes e Tom Jobim cantam Chega de Saudade em 1977:

.
• Vinícius de Moraes recita o Soneto de Fidelidade ao lado de Tom Jobim:.

.
–– Com base em reportagem da Agência France-Presse ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: