Articles

Reino Unido: portugueses no País de Gales querem aulas de Português para crianças

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional, O Mundo de Língua Portuguesa on 17 de Setembro de 2013 by ronsoar Tagged: , , ,

Da Agência Lusa e do jornal O Emigrante – Mundo Português (Lisboa, Portugal)
3 de setembro de 2013

Uma oficina será organizada para que sejam implantadas aulas de Língua Portuguesa para crianças na cidade de Wrexham, no País de Gales, Reino Unido.
 

.
A comunidade portuguesa no País de Gales, no Reino Unido, está a organizar-se para reivindicar aulas de português para as crianças e para melhorar a imagem na região de Wrexham, disse à Agência Lusa uma das promotoras, Iolanda Viegas.

Para 26 de setembro, está marcado um workshop [oficina] com a presença da coordenadora do Ensino do Português no Reino Unido, Regina Duarte; da coordenadora regional do programa de apoio aos alunos que têm o inglês como língua adicional, Sherley Berry; e da escritora Isabel Mateus; além de representantes das escolas e autoridades locais.

“Todas as outras comunidades têm apoio, menos a nossa: nas escolas há aulas de polaco e de chinês. Também queremos que as escolas tenham aulas de português”, argumentou Iolanda Viegas à Lusa.

Ao atrair encarregados de educação, esta ativista espera por todas as partes interessadas em contacto para que esta aspiração se concretize em breve.

A cidade industrial de Wrexham – uma das principais cidades galesas – localiza-se no nordeste do País de Gales e faz divisa com a Inglaterra.
 

Há 13 anos na maior cidade do norte do País de Gales, onde começou por trabalhar em fábricas, Iolanda Viegas tornou-se ao longo do tempo intérprete voluntária e uma fonte de socorro quando os portugueses têm problemas com os serviços públicos.

Recentemente, aumentou na região o número de portugueses, que se estima rondar um milhar, que chegam para trabalhar em unidades industriais da zona, ampliando de um para três os estabelecimentos comerciais portugueses.

Iolanda Viegas sente que há necessidade de unir a comunidade e aproximá-la das instituições e dos habitantes galeses. “Queremos acabar com as barreiras linguísticas e precisamos de identificar as pessoas com problemas. Queremos aulas de inglês para adultos e português para as crianças em idade escolar”, disse à Lusa.

Para outubro, aproveitando um apoio do Instituto Camões, está a organizar uma noite de fados. O objetivo é melhorar a imagem da comunidade em Wrexham, onde a “mentalidade retrógada e fechada” de muitos nativos, lamenta Iolanda Viegas, faz surgir atitudes xenófobas.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa e do jornal O Emigrante – Mundo Português (Lisboa, Portugal) ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: