Articles

Deputada Melinda Chan defende educação bilingue português-chinês em Macau

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional on 6 de Julho de 2013 by ronsoar Tagged: , , , ,

Da Agência Lusa
3 de julho de 2013

A deputada Melinda Chan afirma que o Governo da Região Administrativa Especial chinesa tem a responsabilidade de "encorajar os estudantes a aprenderem o português", que é "muito importante em Macau" e é Língua oficial juntamente com o chinês. 

A deputada Melinda Chan afirma que o Governo da Região Administrativa Especial chinesa tem a responsabilidade de “encorajar os estudantes a aprenderem o português”, que é “muito importante em Macau” e é Língua oficial juntamente com o chinês.
 

A deputada à Assembleia Legislativa de Macau, Melinda Chan, defendeu hoje [dia 3 de julho] que o Governo deveria incentivar os jovens do território a aprenderem português, através da promoção dos benefícios económicos da “Língua de Camões” junto dos residentes.

“O português é muito importante em Macau, antes de mais porque é uma Língua oficial, a par do chinês, e o Governo deveria encorajar os nossos alunos a aprenderem português, especialmente nas escolas”, afirmou a deputada em declarações à Agência Lusa, depois da apresentação da sua candidatura às legislativas de setembro.

Melinda Chan sublinha que o Ensino do Português é um tema pelo qual se tem batido no hemiciclo e garante que continuará a estar na sua lista de prioridades se for reeleita pela população.

Ao salientar que o Governo chinês definiu Macau como a plataforma entre a China e os países de Língua Portuguesa e que “muito dinheiro foi investido” nesta estratégia, a deputada constata que o Executivo local tem a responsabilidade de “encorajar os estudantes a aprenderem o português”.

“Encorajando a aprendizagem do português pelos nossos jovens, estamos também a dar-lhes oportunidades de emprego, porque, se falarem português e chinês, poderão, por exemplo, trabalhar em empresas chinesas que invistam nos países de Língua Portuguesa”, sustentou.

–– Omissão da administração portuguesa ––

As eleições para a Assembleia Legislativa de Macau estão programadas para o dia 15 de setembro.

As eleições para a Assembleia Legislativa de Macau estão programadas para o dia 15 de setembro.

Para Melinda Chan, esta falta de aposta na Língua Portuguesa em Macau é um problema que já vem dos tempos em que Portugal administrava Macau.

“Depois da transição, o Governo não fez muito nesta área, mas mesmo antes da transição [do exercício de soberania para a China] também não se fazia. Eu, por exemplo, só tinha aulas de inglês e chinês na escola secundária”, indicou.

Ao olhar para a região vizinha de Hong Kong, que “foi uma colónia inglesa e hoje tem muita gente a falar fluentemente inglês”, Melinda Chan lamenta que em Macau “não haja muita gente a falar fluentemente português”.

.
“O Governo deveria fazer mais pela promoção do português, mostrando à população, aos pais de Macau, como esta Língua é importante, porque se os pais perceberem como o português é importante, eles vão levar os filhos a aprender”, disse.

Para isso, apontou, é preciso que a Região Administrativa Especial chinesa tenha “mais professores de português e promova melhor a importância desta Língua para que a população perceba que o seu conhecimento pode gerar oportunidades de emprego”.

As declarações de Melinda Chan surgem depois de o Governo ter anunciado esta semana o encerramento de um dos dois únicos jardins de infância luso-chineses, que são geridos pela administração local.

O encerramento deste jardim de infância, que conta com cerca de 50 alunos, vai ter lugar em setembro, tendo o Governo alegado falta de condições condignas para o seu funcionamento, já que as suas instalações situam-se em um edifício onde operam outros serviços, segundo a imprensa local, mas não está, para já, prevista qualquer mudança de instalações.

A deputada Melinda Chan diz que a justificação de que teve conhecimento prende-se antes com o facto de o jardim de infância “não ter alunos suficientes” e lamenta a decisão.

Se for reeleita em setembro, a deputada garante que continuará a defender o Ensino do Português no território, a par de um planeamento a longo prazo do regime de segurança social, a melhoria dos serviços de saúde e o desenvolvimento multidisciplinar dos jovens.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: