Articles

Universidade de Coimbra: Património Cultural da Humanidade pela UNESCO

In O Mundo de Língua Portuguesa on 29 de Junho de 2013 by ronsoar Tagged: , , ,

Da Agência Lusa
22 de junho de 2013

A Universidade de Coimbra foi classificada como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO no último dia 22 de junho.
 

:::  O Comité do Património Mundial da UNESCO, reunido na capital do Camboja, deliberou na manhã de 22 de junho que o bem “Universidade Coimbra: Alta e Sofia”, proposto por Portugal, possuía inquestionável valor universal excepcional e que merecia ser classificado como Património de toda a Humanidade.  :::

.
O ministro dos Negócios Estrangeiros da República Portuguesa, Paulo Portas, considerou que a classificação da Universidade de Coimbra como Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) beneficiará “a economia, o turismo, o conhecimento e o cosmopolitismo” da cidade, mas também é “muito prestigiante” para Portugal.

.
“É um grande dia para Portugal e para Coimbra. A meritória candidatura a Património Mundial passou com brilho e beneficiará” a cidade de Coimbra em várias áreas, afirmou Paulo Portas em declaração escrita enviada à Agência Lusa.

O ministro agradece ao “trabalho impecável” não apenas do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), da Comissão Nacional da UNESCO e da embaixada de Portugal nas Nações Unidas, como também ao “trabalho incessante dos promotores da ideia, desde a autarquia até à Universidade. O sucedido hoje [dia 22 de junho] na UNESCO é muito prestigiante para Portugal”, frisou.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal acrescentou que esta distinção é um “reconhecimento internacional, que agora é muito justamente atribuído a Coimbra”.

Para o ministério, constitui um “motivo de orgulho e regozijo” para a cidade e para o país e “dá conta da confiança da UNESCO na capacidade de o Estado para preservar o valor dos seus bens patrimoniais”.

Para o reitor João Gabriel Silva, a classificação obtida pela Universidade de Coimbra “é um privilégio fantástico” e é “a classificação da cultura portuguesa”.
 

–– “A classificação da cultura portuguesa”, diz reitor ––
No mesmo dia, o reitor da Universidade de Coimbra destacou o “imenso significado” para a cultura portuguesa que representa a distinção da histórica universidade como Património Mundial pela UNESCO. “Existem neste momento classificadas duas ou três universidades. É um clube muito restrito. Ter a Universidade de Coimbra presente nessa lista tão pequenina é um privilégio fantástico”, declarou João Gabriel Silva à Agência Lusa.

Para o reitor da instituição, a referência é muito mais que um destaque a um “conjunto de edifícios”. João Gabriel Silva sublinhou que no debate sobre a distinção foi realçada a “influência que a cultura portuguesa teve no mundo”, com a Universidade de Coimbra a funcionar como “expoente” e “símbolo” dessa mesma presença. “Esta classificação é, no fundo, a classificação da cultura portuguesa”, concretizou o reitor da Universidade de Coimbra.

–– Candidatura aprovada por unanimidade pela UNESCO ––
A candidatura portuguesa a Património Mundial foi preparada pela Universidade de Coimbra, em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra e outras entidades locais.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo, integrou a comitiva portuguesa na reunião da UNESCO ocorrida no Camboja.

Em fevereiro de 2012, o Grupo de Trabalho Interministerial para a Coordenação e Acompanhamento das Candidaturas de Bens Portugueses à Lista do Património Mundial considerou que a candidatura reunia os requisitos exigidos e o dossiê foi entregue no Centro do Património Mundial da UNESCO para avaliação no ciclo 2012-2013.

O relatório da missão de avaliação levada a cabo pelo Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (sigla em inglês, ICOMOS) – entidade avaliadora que trabalha em parceria com a UNESCO –, em setembro de 2012, reconheceu o valor deste bem, apesar de colocar algumas questões a que Portugal respondeu em devido tempo e que foram bem aceites, segundo o comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Portuguesa.

“A candidatura foi aprovada pela unanimidade e de forma entusiástica pelos 21 países que integram o Comité”, salientou, em declarações à Agência Lusa, o presidente da Câmara de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo, que integrou a comitiva portuguesa que se deslocou a Phnom Penh, capital do Camboja, para participar na 37ª Reunião do Comité de Património da UNESCO, ocorrida no país do sudeste da Ásia entre os dias 17 e 26 de junho.

Com a inclusão na Lista do Património Mundial, Portugal fica obrigado a seguir as recomendações do Comité de modo a preservar o bem agora inscrito.

–– Área da Universidade de Coimbra: Alta e Sofia ––
A área agora classificada pela UNESCO está situada em duas zonas do centro histórico da cidade de Coimbra, uma na encosta da cidade, a Alta, e a outra na parte baixa, a Sofia.

Além de edifícios ligados à cidade universitária da era pombalina, incluindo o Paço Real, o Colégio de Jesus e a Biblioteca Joanina, dento da área inscrita estão ainda mais dois monumentos nacionais de extrema importância: a Sé Velha e o Mosteiro de Santa Cruz, que detiveram um papel preponderante na história da Universidade de Coimbra – uma das mais antigas universidades do mundo, fundada pelo rei D. Dinis em 1290.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: