Articles

Lançado em Lisboa o Dicionário Cabo-Verdiano-Português

In Lusofonia e Diversidade, O Mundo de Língua Portuguesa on 24 de Fevereiro de 2013 by ronsoar Tagged: , , , ,

Da Agência Lusa e da Agência AngolaPress
21 de fevereiro de 2013

O Dicionário Cabo-Verdiano-Português foi apresentado no último dia 21 de fevereiro em Lisboa. 

O Dicionário Cabo-Verdiano-Português foi apresentado no último dia 21 de fevereiro em Lisboa.
 

No Dia Internacional da Língua Materna – comemorado na quinta-feira, dia 21 –, houve a apresentação pela primeira vez em Portugal do Dicionário Cabo-Verdiano-Português, assinalando a importância da Língua Portuguesa como uma das matrizes do crioulo, disse o autor da obra.

“O português é uma das matrizes da língua cabo-verdiana e é uma das coisas mais bonitas que ficaram em Cabo Verde resultantes da colonização e, inclusivamente, da escravatura”, disse hoje à Agência Lusa o linguista cabo-verdiano Manuel Veiga.

Segundo o autor, este é o primeiro Dicionário Cabo-Verdiano-Português a ser apresentado em Portugal.

“Eu acho extremamente significativo [esta apresentação], porque hoje [quinta-feira, dia 21] é o Dia das Línguas Maternas em todo o mundo, e o crioulo de Cabo Verde é a nossa língua materna. Então, lançar um dicionário sobre o crioulo de Cabo Verde na perspectiva de oficialização desta língua é uma iniciativa muito interessante”, sublinhou.

O português é a Língua oficial e o crioulo é a língua nacional de Cabo Verde, sendo Manuel Veiga um grande incentivador para que a língua cabo-verdiana seja, efetivamente, equiparada à Língua Portuguesa.

O linguista cabo-verdiano Manuel Veiga é o autor do dicionário bilingue.

No entanto, existe uma grande polémica em torno da uniformização do crioulo devido às diferentes variantes faladas nas diversas ilhas do arquipélago.

Manuel Veiga disse que começou a elaborar o dicionário em 1995, com a ajuda de uma equipa, e levou cinco anos a terminá-lo.

“O dicionário foi lançado em Cabo Verde em 2011 e, posteriormente, nos Estados Unidos”, sublinhou o autor.

Com 15 mil entradas (palavras), até ao momento, é o dicionário mais completo publicado em Cabo Verde, segundo o linguista.

.
O ex-ministro sublinhou que introduziu em muitas palavras, as variantes utilizadas nas várias ilhas do arquipélago.

“Como linguista que sou, sempre pensei que o meu contributo para Cabo Verde, na área da cultura, seria procurar uma escrita padronizada para a língua cabo-verdiana e fazer trabalhos no domínio da gramática”, indicou.

Após publicar diversas obras sobre a língua cabo-verdiana, como gramáticas e outros estudos, Manuel Veiga decidiu lançar este dicionário.

“Os portugueses foram cúmplices da criação desta língua, portanto, também são responsáveis pela valorização desta língua”, acrescentou o autor.

De acordo com Manuel Veiga, o dicionário é direcionado, fundamentalmente, para a comunidade cabo-verdiana em Portugal, mas indicou que também há académicos interessados pela obra.

A publicação já vai na sua segunda edição e o autor referiu que uma terceira edição poderá ser lançada.

O dicionário foi apresentado pelo autor na Associação Cabo-Verdiana, em Lisboa, cuja sessão esteve a cargo da linguista e professora do ensino bilingue português/cabo-verdiano, Ana Josefa Cardoso.

Durante a apresentação do dicionário, a Associação Cabo-Verdiana de Lisboa apresentou ainda um projeto do curso de língua cabo-verdiana, que será ministrado nas instalações da organização associativa, a partir de março.  :::

.
–– Extraído da Agência Lusa e da Agência AngolaPress ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: