Articles

Conflito de paixões no idioma – Aldo Rebelo

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional on 2 de Fevereiro de 2013 by ronsoar Tagged: , , , ,

Aldo Rebelo é ministro do Esporte do Brasil e ex-presidente da Câmara dos Deputados.

O ministro do Esporte do Brasil e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo, escreveu um artigo recente contestando as críticas que se levantaram contra o Acordo Ortográfico de 1990, elaborado e firmado por todos os países de Língua Portuguesa.

.
O ministro brasileiro fez lembrar que todo pacto e acordo de âmbito internacional, em qualquer tema, “demanda estudos, debates e concessões, ou seja, muita costura diplomática”.

“Oito países, que usam o mesmo idioma com variações tão profundas, chegarem a um acerto foi uma vitória da Lusofonia. Reúnam-se os críticos para emendar as regras, e teremos uma nova Torre de Babel.”

.
Ventos da Lusofonia reproduz na íntegra o texto de Aldo Rebelo em defesa do Acordo de 1990 e do esforço de unificação das regras de escrita da Língua Portuguesa.

*              *              *

–– Conflito de paixões no idioma ––

Aldo Rebelo,
ministro do Esporte do Brasil
25 de janeiro de 2013

“Oito países, que usam o mesmo idioma com variações tão profundas, chegarem a um acerto foi uma vitória da Lusofonia”.
 

O Brasil fez a lição de casa, mas foi obrigado a adiar a vigência da segunda etapa do Acordo Ortográfico.

Em 2009 adotamos novas formas de escrever palavras, em simultaneidade com as antigas (vôo / voo, manda-chuva / mandachuva) e em 1º. de janeiro de 2013 deveríamos usar unicamente a grafia concertada pelos países de Língua Portuguesa em 1990.

A resistência de Portugal, que ainda se considera síndico do idioma, e mais um ou outro país africano, nos fez manter a simultaneidade de grafias por mais três anos.

Em rigor, os brasileiros aderimos ao Acordo Ortográfico com boa vontade imediata. Até a imprensa, em geral avessa a iniciativas desse naipe, passou a escrever “voo” e “mandachuva”. Os dicionários e livros escolares adotaram as novas regras. É visível o interesse das pessoas em saber se “epopeia” tem acento ou quais são as mudanças do hífen. Não se vê ninguém pedir a volta do trema.

Chama atenção, no entanto, a resistência de filólogos de plantão, em aliança curiosa de puristas e jacobinos. Continuam a criticar o Acordo Ortográfico com ranhetice e açodamento. Uns pregam a mumificação; outros, a simplificação radical da Língua nacional.

Falta a esses críticos a compreensão de que, se qualquer pacto demanda estudos, debates e concessões, ou seja, muita costura diplomática, um acordo linguístico é o palco perfeito do que o gramático Celso Cunha (1917-1989) chamou de “Língua, conflitos de paixões”. Oito países, que usam o mesmo idioma com variações tão profundas, chegarem a um acerto foi uma vitória da Lusofonia. Reúnam-se os críticos para emendar as regras, e teremos uma nova Torre de Babel.

O Brasil demonstrou maturidade nesse episódio. Como o maior falante do português, com toda sorte de influências a preservar, vai esperar a adesão dos parceiros porque tem interesse geopolítico em harmonizar uma comunidade idiomática.  :::

.
REBELO, Aldo. Conflito de paixões no idioma.
Publicado em: 25 jan. 2013.

Uma resposta to “Conflito de paixões no idioma – Aldo Rebelo”

  1. Prezado sr. Ministro do Desporto do Brasil,
    Diz o sr. que “O Brasil fez a lição de casa, mas foi obrigado a adiar a vigência da segunda etapa do Acordo Ortográfico.” Mas foi obrigado a adiar porquê??? Quem o obrigou???
    No parágrafo seguinte o sr. escreve: “deveríamos usar unicamente a grafia concertada pelos países de Língua Portuguesa em 1990.” Mas qual grafia??? A que vai praticamente continuada a ser usada aí no Brasil ou aquela que vai passar a existir nos restantes países da Lusofonia???
    “A resistência de Portugal, que ainda se considera síndico do idioma,…” Que se “considera síndico”??? Sejamos honestos com a realidade das coisas e com a nossa própria consciência: Portugal não se considera síndico do Idioma… Quer queiramos ou não, quer gostemos ou não, para o bem e para o mal o Português (escrevo “Português” com iniciais maiúsculas como preconiza o Formulário Ortográfico de 1943 no 6º ponto da sua Base XVI, bem como o Acordo Ortográfico de 1945 na sua Base XLII, e não com reducentes iniciais minúsculas como defende o acordo de 1990) foi inventado em Portugal e não em qualquer outra parte do mundo… esta é que é pura e simplesmente a realidade, não outra qualquer…
    “Em rigor, os brasileiros aderimos[sic] ao Acordo Ortográfico com boa vontade imediata.” Sem comentar o erro de concordância, eu pergunto-lhe em que país vive o sr.??? Será que não lê a imprensa à qual o sr. se refere??? Mas mais adiante o sr. menciona que “Os dicionários e livros escolares adoptaram as novas regras.” É certo que adoptaram… mas uma pergunta se impõe: adoptam porquê??? Foi de livre e espontânea vontade ou de “livre e espontânea pressão”???
    “Chama atenção, no entanto, a resistência de filólogos de plantão, em aliança curiosa de puristas e jacobinos. Continuam a criticar o Acordo Ortográfico com ranhetice e açodamento. Uns pregam a mumificação; outros, a simplificação radical da Língua nacional.” Além da mesquinhez da sua “chamada de atenção” (que me coíbo de comentar), porque é que o sr. acusa os que estão contra o acordo se os que estão a favor fazem essas coisas, se não pior do que essas, à Língua Portuguesa???
    “Falta a esses críticos a compreensão de que, se qualquer pacto demanda estudos, debates e concessões, ou seja, muita costura diplomática,…” Bem… neste caso esteve bem… muito bem… Escreveu “costura diplomática” e escreveu muito bem… disso é que não falta a este acordo… agora estudos, debates e concessões para o bem da Língua Portuguesa é que não houve ou pura e simplesmente foram silenciados…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: