Articles

O caminho global da literatura brasileira

In Língua Portuguesa Internacional, Lusofonia e Diversidade, O Mundo de Língua Portuguesa on 28 de Janeiro de 2013 by ronsoar Tagged: , , , , , ,

Abaixo, uma matéria da revista especializada em educação Language Magazine, sobre os planos do governo do Brasil em divulgar internacionalmente a literatura do país e em levar autores e romancistas brasileiros em ações publicitárias no estrangeiro.

A matéria cita ainda a maior disponibilidade de leitura de livros digitais em Língua Portuguesa e a publicação de uma edição especial da revista Granta sobre os novos romancistas da literatura brasileira.

*              *              *

–– A literatura brasileira torna-se global ––

Kristal Bivona
da revista Language Magazine (Califórnia, EUA).
18 de janeiro de 2013

O governo brasileiro pretende investir nos próximos oito anos em um programa de divulgação da literatura do Brasil no estrangeiro.
 

A literatura brasileira tem sido um segredo bem guardado do resto do mundo por décadas. Enquanto os países de língua espanhola da América Latina têm exportado a sua produção literária desde a sua grande expansão no século XX, comparativamente poucos autores brasileiros alcançaram um público internacional. Para o horror dos especialistas brasileiros em literatura, muitos leitores internacionais conseguem dizer o nome de apenas um escritor brasileiro: Paulo Coelho. No entanto, os investimentos privados e governamentais no setor estão tentando mudar isso a fim de promover a literatura brasileira no estrangeiro.

O governo brasileiro está a contribuir com mais de 71 milhões de reais (ou mais de 26 milhões de euros) para investir em um programa ao longo dos próximos oito anos e que pretende introduzir a literatura brasileira nos mercados internacionais, financiando traduções para outras línguas e dando subsídios a editoras fora do Brasil para promover as publicações brasileiras traduzidas e em outros países lusófonos, além de subsídios de viagem para enviar autores brasileiros a turnês publicitárias pelo mundo. Enquanto isso, as editoras, os autores e os tradutores brasileiros estão a se preparar para a Feira do Livro de Frankfurt (ou Francoforte) de 2013, em que o Brasil será o Convidado de Honra. As empresas internacionais também estão a olhar para o Brasil como um mercado inexplorado no setor editorial digital.

A revista Granta publicou edição especial sobre o melhor dos novos romancistas do Brasil.

O anúncio feito no mês passado de que o “leviatã” do comércio eletrónico –a Amazon– fechou negócios com algumas das maiores editoras do Brasil, incluindo a Globo, a Objetivo e, mais recentemente, a Companhia das Letras, é mais uma evidência de que a indústria cultural do Brasil esparrama-se para o resto do mundo. Com a nova loja virtual brasileira do Kindle Store, leitores de toda parte têm acesso à literatura brasileira em formato digital. Além disso, a Amazon está a oferecer aplicativos de leitura em Língua Portuguesa para os sistemas Google Android e Apple iOS e para máquinas Mac e PCs.

“Com a colaboração da [editora britânica] Penguin, [] procuramos fazer experiências com novos formatos e tornar nosso catálogo disponível ao maior número possível de canais, dando mais liberdade de escolha ao leitor”, disse o editor-chefe da Companhia das Letras, Luís Schwarcz, em um comunicado. “O acordo com a Amazon e as nossas conversações com outros agentes internacionais representam mais um passo nessa direção.”

Para o número crescente de falantes da Língua Portuguesa nos Estados Unidos da América, a possibilidade de acesso aos livros digitais é uma boa notícia, levando-se em conta o custo elevado e a escassez dos livros convencionais em português.

A literatura brasileira também está a tornar-se cada vez mais disponível na tradução. Com uma nova edição da revista literária Granta, lançada em novembro, intitulada O Melhor dos Jovens Romancistas do Brasil (a edição de número 121), leitores de todo o mundo podem absorver textos da vanguarda da literatura brasileira.

“Compramos roupas do Brasil, admiramos o seu futebol, dançamos as suas batidas, mas a ‘vida de sonhos’ do país –algo que a ficção contemporânea cria de uma maneira única e vital– permanece em grande parte invisível para nós, simplesmente porque falta tradução”, explicou o editor-chefe da Granta, John Freeman. “Tenho esperança de que esta edição possa mudar isso um pouco e apresentar os escritores que estarão conosco por décadas.”

O lançamento internacional d’O Melhor dos Jovens Romancistas do Brasil e a disponibilidade de livros digitais brasileiros no estrangeiro são parte de uma investida geral para partilhar a cultura do Brasil com o resto do mundo.  :::

(Tradução de Ronaldo Santos Soares.)

.
BIVONA, Kristal. Brazilian Literature goes global.
Da revista Language Magazine (Califórnia, EUA).
Publicado em: 18 jan. 2013.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: