Articles

Lusofonia: a Língua é apenas um ponto de partida

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional, Lusofonia e Diversidade on 16 de Janeiro de 2013 by ronsoar Tagged: , , , ,

Pedro Cordeiro
do jornal Expresso
12 de janeiro de 2012

Celso Lafer, Joaquim Chissano, o moderador Nicolau Santos e José Ramos-Horta compuseram o painel que debateu o papel da Língua Portuguesa e da Lusofonia no mundo.
 

Joaquim Chissano e José Ramos-Horta sentem falta de uma TV internacional em português. O brasileiro Celso Lafer quer uma CPLP “dos cidadãos”.

.
Fará sentido pensar em “Lusofonia”? Foi com este desafio que se iniciou a tarde da conferência do Expresso. O painel – composto pelos ex-presidentes de Moçambique e Timor-Leste, Joaquim Chissano e Ramos-Horta, e Celso Lafer, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros [ou das Relações Exteriores] do Brasil – pediu projetos concretos para a Lusofonia. Entre eles, uma espécie de cadeia Al-Jazira, mas em português.

Para os oradores, a Língua é “um ponto de partida”. Ramos-Horta acha que “é preciso popularizar a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa”. “Seria bom os média tornarem a realidade da CPLP interessante para os jovens”, sugeriu. Critica, como Chissano, os canais internacionais da RTP. “A Língua podia ser mais popular se houvesse uma televisão portuguesa mais criativa. Na RTP Internacional que chega a Timor, só a minha mãe, que tem quase 90 anos, é que está interessada. Vemos constantemente um tal senhor Baião”. Uma criança timorense chegou a achar que o apresentador da RTP era o presidente português, contou Ramos-Horta. “A TV Globo [do Brasil], lá em casa, ganha à RTP África por ter programas educativos”, acrescentou Chissano.

O ex-presidente moçambicano vê na Lusofonia um espaço de “comunhão de culturas”, mas considera que isso é mais verdade no Brasil e nos PALOP [Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa] do que em Portugal. Confrontado pelo moderador, Nicolau Santos, com a popularidade de artistas como o pintor Malangatana em Portugal, afirmou que, ainda assim, a cultura dos outros países lusófonos é vista como “exótica” por cá, não estado “embrenhada”.

Chissano apela a uma “reflexão profunda” sobre os interesses comuns dos que falam português. Acha “redutor” ver a Lusofonia apenas como conjunto de países em que se fala português. “Em certos distritos de Moçambique, tenho de usar intérprete”, explicou. Promover o português, uma Língua “de modernidade”, “facilita intercâmbios” sem sufocar os idiomas minoritários, diz.

Para Lafer, a Língua é “um ingrediente da projeção internacional do Brasil”. Defende que aquele país e Portugal são “centros irradiadores” da Lusofonia, mas Chissano avisa que isso pode mudar: “A África é a zona onde a população mais cresce”. Lafer pensa que a CPLP pode ajudar os PALOP a encontrar “meios e modos para enfrentar desafios”. Dentro de cada país, a Língua reforça a identidade, acrescentou o académico. No plano externo, facilita os processos diplomáticos.

–– Demasiadas reuniões ––
A Lusofonia só fará sentido se for “apropriada pelos cidadãos”, diz Lafer. “Não queremos uma CPLP dos Estados”, sentenciou. Ramos-Horta partilha a preocupação, reprovando a multiplicação de reuniões ministeriais na CPLP. “Parece copiar as organizações regionais, coisa que não é. Não vejo utilidade em reunir os ministros do Turismo da CPLP.”

O peso do português tem crescido em Timor: 23% dos timorenses falam a Língua, banida durante os 25 anos de ocupação indonésia. O Conselho de Ministros e o Parlamento usam o português e, graças à tecnologia, “é possível ler jornais portugueses em qualquer aldeia de Timor”, disse Ramos-Horta, fiel da edição do Expresso para iPad. Grato pelo “esforço enorme” de Portugal e Brasil, elogiou os “muitos professores” que enviaram para Timor, para ensinar discentes e docentes timorenses.  :::

.
CORDEIRO, Pedro. Lusofonia: a Língua é apenas um ponto de partida.
Extraído do jornal Expresso – seção Expresso 40 Anos.
Lisboa, Portugal.
Publicado em: 12 jan. 2013.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: