Articles

Cursos de Português salvos por pouco no norte da França

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional on 22 de Setembro de 2012 by ronsoar Tagged: , , ,

Do jornal Le Courrier Picard – Amiens, França
17 de setembro de 2012

Os cursos de Língua Portuguesa foram mantidos em Noyon,
cidade do norte da França.

 

A associação de cidadãos portugueses da cidade de Noyon temia ter de parar suas atividades. Finalmente, a embaixada mantém a sua parceria. Mas, até quando?

Sábado, cerca de vinte crianças fizeram o seu retorno à Escola Weissenburger. Mas, com uma peculiaridade: foi por ocasião da retomada das aulas de Português, fornecidas pela Associação dos Cidadãos Franco-Portugueses de Noyon (ACFPN). Em vista das inscrições, um pouco mais de 30 crianças são esperadas para breve. Algumas semanas atrás, no entanto, isso não era possível.

A associação perguntava-se como manter suas ações de promoção da Língua Portuguesa em Noyon. Pior: temia ter de parar todas as atividades.

A culpa é da crise econômica que atingiu Portugal, assim como o resto da Europa. “A embaixada ameaçava parar de financiar as horas de trabalho da professora”, lembra Joaquim Gomes, presidente [da associação]. “Foi avisado aos pais que eles talvez tenham de contribuir financeiramente para continuar o curso.” Mas, em menos de um mês, a situação se inverteu.

–– “Os pais podem melhorar o seu português” ––
Neste verão, Joachim Gomes ainda estava a perguntar a si mesmo como organizaria o próximo ano. Mas no início de setembro, chegou a notícia: “Temos um contato na embaixada que nos confirmou que os financiamento continuavam este ano.” O presidente da associação, que vai em breve comemorar seus três anos de existência, crê saber o motivo: “Eles tiveram de ceder à pressão das associações dos portugueses em França que não entendiam esta decisão. Nosso objetivo não é ganhar dinheiro, mas promover a língua, as tradições e a cultura portuguesas.”

Se a associação de Noyon pôde salvar os seus cursos, ela, ainda assim, permanece vigilante: “Há cerca de um ano, uma classe foi fechada em Compiègne. Ela tinha nove alunos”, explica Joaquim Gomes. O desafio para os membros da ACFPN é simples: envolver as crianças e, sobretudo, motivar seus pais. “Devem entender que não podemos lutar sem eles”, justifica o presidente. “Nós não somos uma creche; eles devem ser assíduos para levar seus filhos.”

Ao mesmo tempo, para dar mais peso na balança à embaixada e convencer os pais, a associação acaba de realizar um dos projetos que lhe eram de grande interesse: oferecer cursos de Língua Portuguesa aos adultos. “Os pais poderão melhorar o seu Português enquanto seus filhos vão aprendê-lo”, sorri Joachim Gomes. Mas não é só, pois esses cursos estarão abertos a todos os níveis, da aprendizagem ao aperfeiçoamento. A ACFPN, até aqui, já registou 25 pré-inscrições. Os cursos devem começar no final do mês. Serão fornecidas sessenta horas ao longo do ano. Enquanto isso, espera-se pelo próximo ano letivo. E pela decisão da embaixada de continuar ou de parar a parceria.

–– Sobre cursos de Língua Portuguesa na região de Noyon, Picardia ––
Os cursos de português para crianças são gratuitos. A ACFPN solicita apenas uma taxa de inscrição de 10 euros. Cursos para adultos, cerca de 100 euros por ano.
Contatos com a Associação dos Cidadãos Franco-Portugueses de Noyon (ACFPN) em:
<apprendreleportugais@gmail.com>.

(Tradução de Ronaldo Santos Soares.)

.
Les cours de portugais sauvés de peu.
Extraído do jornal Le Courrier Picard – Amiens, França
Publicado em: 17 set. 2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: