Articles

Cresce o ensino da Língua Portuguesa em Macau

In Língua Portuguesa Internacional, O Mundo de Língua Portuguesa on 10 de Setembro de 2012 by ronsoar Tagged: , , , ,

Ventos da Lusofonia mostra duas reportagens que registam o crescimento da demanda pelo estudo da Língua Portuguesa em Macau, quase treze anos após a transferência do antigo território português para a China.

A Língua Portuguesa promete desempenhar um novo papel de presença na Região Administrativa Especial de Macau, que, graças à prosperidade económica experimentada nestes anos recentes, caminha para tornar-se um “centro internacional de turismo e lazer”.

A seguir, em outra reportagem, as informações sobre o estabelecimento de uma Faculdade de Língua Portuguesa na Universidade da Cidade de Macau e os planos de um novo câmpus da instituição em Coloane. As reportagens foram publicadas nos jornais Hoje Macau e Ponto Final, de Macau, China.

*               *               *

–– Ensino do português a crescer em Macau ––

Pu Yi, do jornal Hoje Macau
7 de setembro de 2012

O deputado Chan Meng Kam é o presidente da Universidade da Cidade de Macau, que passará a contar com uma Faculdade de Língua Portuguesa.
 

::: Ao contrário do que se possa pensar, Macau cresce todos os dias como cidade poliglota, nomeadamente no que toca ao reforço das suas línguas oficiais. :::

.

O Governo e as instituições académicas estão a desenvolver cada vez mais o conceito de “centro internacional de turismo e lazer”, começando por conservar a peculiaridade da sua história linguística, ainda nítida no património material e intangível, que cruzamos a cada esquina.

Depois das duas universidades mais conceituadas no território levarem o ensino do português a bom porto chinês, foi a vez de a Universidade Cidade de Macau afirmar-se neste contexto, avançando com um novo projeto, além da faculdade de estudos do português, que já incorporava enquanto Universidade Aberta Internacional da Ásia. Desta feita, um Instituto de Estudo dos Países de Língua Portuguesa, que puxará docentes de diferentes países, e que se mostra um projeto aliciante que Rui Rocha aceitou coordenar.

A mesma instituição quer aumentar o seu certificado de qualidade, ganhando asas para voar sozinha através da Fundação Universidade Cidade de Macau, criada em fevereiro deste ano, cujo presidente é o deputado Chan Meng Kam. E acredita que investir na “Língua de Camões” prende-se com a valorização histórica e cultural do território? Não me parece. Ou esta expansão dá-se apenas por frutos vindouros de uma aposta no negócio da Língua, para atrair investimentos do Brasil e outros países de Língua Portuguesa, em franco desenvolvimento? Não sei.

Prova-se, porém, que a Língua manterá cada vez mais a sua presença em paragens asiáticas, sobretudo neste mercado em expansão, pelo que os outrora grandes navegadores ainda remam na dianteira a nível linguístico. As trocas comerciais afirmar-se cada vez mais e Macau serve um grande propósito a esse nível. Tal como vem evidenciar o Fórum de Macau.

.
PU Yi. Ensino do português a crescer.
Extraído do jornal Hoje Macau – Macau, China.
Publicado em: 07 set. 2012.

*               *               *

–– Universidade da Cidade de Macau com Faculdade de Língua Portuguesa
 e novo câmpus na calha ––

Do jornal Ponto Final – Macau, China
6 de setembro de 2012

Yan Zexian é o reitor da Universidade da Cidade
de Macau.

A Universidade da Cidade de Macau (antiga Universidade Aberta Internacional da Ásia) vai ter uma faculdade de estudo da Língua Portuguesa e um centro de investigação dos países lusófonos, e está a estudar a possibilidade de construir um novo câmpus, em Coloane. O anúncio foi feito ontem [no dia 5 de setembro] pelo reitor da instituição, Yan Zexian.

Como já havia sido anunciado, o antigo diretor do Instituto Português do Oriente, Rui Rocha, será o responsável pelo ensino de português na universidade. A contratação de docentes será feita, “preferencial-mente”, em Macau e Portugal, adiantou Yan Zexian.

Em relação ao novo câmpus, o reitor da Universidade da Cidade de Macau informou que o projeto será feito para “acolher seis mil pessoas”. No entanto, escusou-se a acrescentar outros pormenores.

.

Ontem [no dia 5 de setembro] ficou-se ainda a saber que os estatutos e programas dos novos cursos da instituição estão a ser analisados pelo Gabinete de Apoio ao Ensino Superior. Segundo Yan Zexian, “não deverá ser necessário um ano para ter uma resposta”. “Mas são necessários alguns meses para o processo ficar concluído”, concluiu o reitor.

O estabelecimento de ensino deixou de ter fins lucrativos e é agora gerido pela Fundação da Universidade da Cidade de Macau, do deputado Chan Meng Kam. Este ano, recebeu 40 milhões de patacas [3,9 milhões de euros] da Fundação Macau para “custear despesas” com o plano anual de 2012-2013 e para “aquisição de equipamentos”.

.
Universidade da Cidade de Macau com Faculdade de Português e novo câmpus na calha.
Extraído do jornal Hoje Macau – Macau, China.
Publicado em: 6 set. 2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: