Articles

Os quatro Colóquios Internacionais do IILP para o Plano de Ação da Língua Portuguesa

In Defesa da Língua Portuguesa, Língua Portuguesa Internacional, O Mundo de Língua Portuguesa on 14 de Julho de 2012 by ronsoar Tagged: , , ,

:::  Os quatro grandes temas estabelecidos na I Conferência sobre o Futuro do Português realizada em Brasília, em março de 2010: a Diversidade Linguística nos países da CPLP, a Língua Portuguesa nas Diásporas, a Língua Portuguesa na Internet e a Língua Portuguesa nas Organizações Internacionais.  :::

Os chefes de Estado e de Governo reunidos em Luanda na VIII Cimeira da CPLP, em julho de 2010, aprovaram o Plano de Ação de Brasília para a Promoção, a Difusão e a Projeção da Língua Portuguesa.
 

.
A atual Direção Executiva do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), no biênio de 2010 a 2012 – sob a gestão do professor e linguista brasileiro, dr. Gilvan Müller de Oliveira –, recebeu as atribuições do Plano de Ação de Brasília para a Promoção, a Difusão e a Projeção da Língua Portuguesa.

O Plano de Ação de Brasília foi formulado durante a I Conferência Internacional sobre o Futuro do Português no Sistema Mundial, ocorrida na capital brasileira em março de 2010, e aprovado na VIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, ocorrida em Luanda, entre os dias 17 e 23 de julho do mesmo ano.

Estas atribuições foram traduzidas em um plano de atividades apresentado ao Comité de Concertação Permanente da CPLP, em 18 de outubro de 2010 em Lisboa, e ao Conselho Científico do IILP na Reunião Extraordinária de Brasília, ocorrida de 6 a 8 de dezembro de 2010.

O IILP foi convidado a integrar a Comissão Organizadora da II Conferência sobre o Futuro do Português, prevista para ocorrer em Lisboa em outubro de 2012.

Visando contribuir para o avanço técnico da discussão e para a proposição de linhas concretas de atuação para os países da CPLP e para suas instituições, a Direção Executiva do IILP decidiu incluir no Plano de Atividades a realização de quatro colóquios técnicos internacionais, cada um deles em um país da CPLP e cada um discutindo, sistematizando e encaminhando um dos quatro grandes temas estabelecidos na I Conferência e no Plano de Ação de Brasília:

• A Diversidade Linguística nos Países da CPLP
• A Língua Portuguesa nas Diásporas
• O Português na Internet e no Mundo Digital
• O Português nas Organizações Internacionais

*          *          *

–– “A Diversidade Linguística nos Países da CPLP” ––

.

O Colóquio Internacional “A Diversidade Linguística nos Países da CPLP” realizou-se em Maputo, entre os dias 12 e 14 de setembro de 2011, e revelou a problemática das outras cerca de 340 línguas faladas nos países da Lusofonia – muitas delas ameaçadas de desaparecer. A defesa do multilinguismo empreendida pela CPLP quanto ao papel da Língua Portuguesa no mundo deve encontrar reflexo na defesa e proteção das centenas de línguas minoritárias faladas no espaço lusófono.

A Carta de Maputo, elaborada no final do evento, defende a elaboração de um Atlas Linguístico da CPLP, com um inventário das línguas faladas no mundo lusófono, além do desenvolvimento de projetos voltados à educação bilíngue e ao ensino das línguas minoritárias nas comunidades. O documento do Colóquio de Moçambique também defende a realização de estudos para conferir a línguas minoritárias o direito de ter o mesmo estatuto oficial ao do português e o apoio à Língua Portuguesa em contextos onde não é oficial.

–– “A Língua Portuguesa nas Diásporas” ––

.

O Colóquio Internacional “A Língua Portuguesa nas Diásporas”, ocorrido de 28 a 30 de novembro de 2011, realizou-se na Casa Cor de Rosa – sede do IILP – na Cidade da Praia, capital de Cabo Verde. O tema foi a situação da Língua Portuguesa nas comunidades lusófonas espalhadas pelo mundo; como a Língua é vivamente utilizada pelas comunidades e como se realiza o ensino da Língua entre os lusofalantes no estrangeiro. O encontro contou com representantes das comunidades lusófonas de países como África do Sul, Argentina, China e Estados Unidos da América.

O final do Colóquio foi marcado pela divulgação da Carta da Praia, que estabelece como metas a criação de um programa e de uma rede virtual de dados para a promoção e o ensino da Língua Portuguesa nas comunidades no estrangeiro, inclusive de uma rede específica para formação de professores voltados às “diásporas lusófonas”.

A carta defende ainda a criação de um fundo de financiamento da CPLP para as ações educacionais nas comunidades lusófonas, além da elaboração de parcerias e acordos entre os governos – no âmbito dos institutos e ministérios das Comunidades – para a promoção da Língua Portuguesa nas diásporas, com a colaboração do IILP.

–– “A Língua Portuguesa na Internet e no Mundo Digital” ––

O Colóquio Internacional A Língua Portuguesa na Internet e no Mundo Digital foi realizado de 23 a 26 de abril de 2012, nas cidades de Fortaleza, Redenção e Guaramiranga, no Estado do Ceará, Brasil. Seu objetivo foi o de estabelecer diretrizes e relatar as trocas de experiências sobre o uso da Internet, a circulação de dados digitais e a promoção dos mecanismos de gestão e dos suportes digitais para a difusão e promoção da Língua Portuguesa na Internet.

Do evento, saiu a Carta de Guaramiranga, defendendo a realização de estudos sobre a presença do português na Internet, a produção de mais materiais científicos em português e a criação conjunta de um portal de recursos informáticos, reunindo sítios de ensino da Língua Portuguesa no meio digital.

Prevê-se ainda a criação, pelo IILP, do “Portal do Professor”, de apoio ao ensino do português em escala internacional, e de outro portal que reunirá equipamentos culturais dos países da CPLP, como bibliotecas, museus, institutos culturais e centros de pesquisa científica.

–– “A Língua Portuguesa nas Organizações Internacionais” ––

.

O Colóquio Internacional A Língua Portuguesa nas Organizações Internacionais teve lugar em Luanda, entre os dias 3 e 5 de julho de 2012, e mostrou um panorama sobre os avanços no uso da Língua Portuguesa como língua de trabalho por organismos supranacionais de que fazem parte os países de língua oficial portuguesa.

No último dia do encontro, foi divulgada a Carta de Luanda, que definiu iniciativas conjuntas para os países lusófonos promoverem a presença da Língua Portuguesa nas Nações Unidas e nos fóruns internacionais, como o Mercosul (Mercado Comum do Sul), a União Europeia, a SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral), a União Africana e a ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático).

O documento também defende a formação de tradutores estrangeiros em Língua Portuguesa e a importante criação de bancos de dados terminológicos em português para seu uso como língua internacional de trabalho.

*           *           *

Todas essas metas delineadas nos documentos dos quatro colóquios já realizados serão reunidas e analisadas – assim como o estágio atual do cumprimento das diretrizes do Plano de Ação de Brasília – para que sejam tema de debates na II Conferência Internacional sobre o Futuro do Português no Sistema Mundial, a ser promovida pelo IILP e que ocorrerá em outubro deste ano em Lisboa – cidade-sede da CPLP.

.

(Postado por Ronaldo Santos Soares.)

–– Com base em reportagens do Instituto Internacional da Língua Portuguesa e do Observatório da Língua Portuguesa. ––

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: