Articles

Institutos de Estatística da CPLP devem acompanhar desenvolvimento tecnológico

In O Mundo de Língua Portuguesa on 26 de Junho de 2012 by ronsoar Tagged: ,

Luanda, Angola
24 de junho de 2012

A Conferência de Estatística de Luanda reuniu presidentes e diretores-gerais dos institutos de estatística dos países da CPLP. (Foto: José Cola)

Os institutos nacionais de estatística da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), reunidos no Centro de Convenções Talatona, em Luanda Sul, recomendaram que os governos nacionais tomem decisões que permitam o desenvolvimento tecnológico desse sector.

O comunicado final, lido no ato de encerramento da 5ª. Conferência de Estatística da CPLP e da reunião dos presidentes e diretores-gerais dos institutos de estatística da comunidade, apelou também à adoção de medidas institucionais que visam a garantia da fiabilidade dos dados produzidos, para que mereçam confiança pública.

Ana Dias Lourenço discursa na abertura do evento: mais informação, maior segurança. (Foto: José Cola)

Isso diz respeito, indica o documento, à necessidade de assegurar a confidencialidade dos microdados no ato da recolha da informação, no armazenamento físico, na difusão e na disponibilização para fins de investigação.

O encontro decidiu que os órgãos responsáveis pelas relações externas e pela cooperação dos serviços nacionais de estatística se tornem prioritários para as estratégias nacionais, pela sua importância no que respeita à criação de novas parcerias para o desenvolvimento, bem como institucionalizar a reunião dos responsáveis dos serviços das relações externas e cooperação, de forma que tenha lugar com regularidade, antecedendo a conferência de estatística da CPLP.

 

O comunicado salientou a importância do projeto de reedição da publicação comunitária Estatística da CPLP e reconheceu o trabalho que tem sido executado no âmbito desse projeto pelo Insituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal, com colaboração de uma estagiária cedida ao projeto pelo INE de Moçambique, bem como a contribuição dada pelos países na disponibilização e confirmação dos dados nacionais.

Ficou acordado que o INE de Portugal submeterá aos parceiros, para aprovação, a proposta de preâmbulo que deverá constar em cada edição da publicação, com a assinatura de todos os presidentes e diretores-gerais dos institutos de estatística dos países-membros da CPLP.

O encontro recomendou também que um projeto de estatística das migrações seja coordenado pelo INE de Portugal que, no prazo de 15 dias, enviará aos parceiros os termos de referência de um técnico que vai colaborar na compilação e análise da informação recolhida.

Ana Dias Lourenço: “Informação estatística é progresso”
A ministra do Planeamento de Angola, Ana Dias Lourenço, considerou crucial a disponibilidade de informação para a realização de um Recenseamento Geral da População e Habitação eficiente para o país, previsto para 16 de julho de 2013.

Ana Dias Lourenço, que discursou no dia 22, em Luanda, na abertura da 5ª. Conferência de Estatística da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), salientou o processo de informação como um dos fatores preponderantes do progresso das sociedades e do desenvolvimento económico.

Camilo Ceita assinou acordo de cooperação técnica entre Angola, Moçambique e Portugal.
 

A ministra do Planeamento apontou o desequilíbrio na informação estatística e a sua produção, como prática frequente nos países em desenvolvimento onde a cultura estatística é deficitária.

“A maior disponibilidade de informação é uma condição essencial para que a política de desenvolvimento seja estabelecida em bases de maior segurança”, acentuou a ministra do Planeamento.

A ministra apontou a utilização de microdados como instrumento que vai permitir realizar as boas práticas de operação de recolha e transparência na informação.

Para a responsável, o encontro representa o aprofundar das relações de cooperação entre os países-membros e o empenho da comunidade em desenvolver estratégias e políticas conjuntas para a produção e difusão de estatísticas oficiais.

Ana Dias Lourenço lembrou que a informação assume grande importância na redução de riscos de incerteza e facilita a utilização de instrumentos e acervos metodológicos adequados.

Entendimento com Moçambique e Portugal
O director do INE de Angola, Camilo Ceita, assinou em Luanda um memorando de entendimento com os seus homólogos de Portugal e de Moçambique, com vista ao estabelecimento de cooperação técnica entre os três institutos.

Ao falar à Agência AngolaPress, no encerramento da Conferência de Estatística da CPLP, Camilo Ceita disse que o memorando vai facilitar a programação de envio de técnicos para Moçambique, Portugal e vice-versa.

O diretor-geral do INE indicou que vai igualmente facilitar a elaboração e produção de estatística de comércio externo e das contas nacionais, bem como mostrar que existem boas relações de cooperação entre os povos dos três países.

 

— Extraído do Jornal de Angola e do portal da Agência AngolaPress —

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: